Imagem: Personagens da 'Shonen Jump' com chapéu de pirata.

Sites piratas são bloqueados em operação do Ministério da Justiça

Operação 404 tirou dezenas de sites e aplicativos piratas do ar.

O Ministério da Justiça e Segurança Pública deflagrou hoje a terceira fase da Operação 404, contra a pirataria digital. Foram emitidos 11 mandados de busca e apreensão e bloqueados 334 sites e 94 aplicativos de transmissão ilegal de conteúdo – entre eles, o mais famoso parece ser o Superflix, que também exibia animês de forma pirata.

As ações estão sendo realizadas em 9 estados: Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Pernambuco, Rondônia, Rio Grande do Sul e São Paulo. A operação ainda conta com colaboração das embaixadas dos EUA e Reino Unido.

As primeira e segunda fase ocorreram, respectivamente, em 2019 e 2020. A pena por violação de direitos autorais, no caso de quem distribuir, é reclusão de dois a quatro anos, além de multa. A operação desta vez parece ter foco em distribuição pirata de canais fechados de TV, oferecida por alguns streamings piratas.

Entenda mais

Em 2020, fizemos uma entrevista com a antropóloga Andressa Soilo, com doutorado em pirataria digital, para entender a relação entre pirataria e “mercado oficial”, confira aqui. Falando de Japão, Andressa ainda fez há um tempo um artigo tentando entender fatores relacionados a como os japoneses lidam com pirataria.


Fonte: G1

Publicidade
close