Imagem: João Ângelo em entrevista do 'Matéria da Hora'.

Morre João Ângelo, a voz dos Dominantes em ‘Spectreman’

O dublador de 81 anos também contribuiu para as versões brasileiras de animês como ‘Sakura Card Captors’, ‘Naruto’ e ‘Cavaleiros: The Lost Canvas’.

Morreu nesta terça-feira (13) o dublador João Ângelo, aos 81 anos. A causa de sua morte não foi divulgada. Ângelo ficou eternizado com a voz dos Dominantes na série tokusatsu Spectreman (1971~72), exibida no Brasil na década de 1980 pela TVS do Rio de Janeiro, Record e SBT.

O veterano também contribuiu para as versões brasileiras de alguns animês, interpretando Kariwa Hennya, “o Voador Alado” em Samurai X, Mestre Jubei Yamada em Fatal Fury 2 – O Desafio de Krauser, Cheng Sinzan em Fatal Fury 3, Shibi Aburame em Naruto e os irmãos gêmeos Sage e Hakurei em Os Cavaleiros do Zodíaco: The Lost Canvas. Ele também foi narrador nos filmes Superior Ultraman 8 Brothers – A Grande Batalha Decisiva e Ultraman – Mega Batalha na Galáxia Ultra.

Nascido em Marília, em 7 de agosto de 1939, João Ângelo começou sua carreira como ator em produções das extintas emissoras Tupi e Excelsior. Passou também pelas emissoras Cultura, Bandeirantes e Record. No cinema, esteve nos filmes As Trapalhadas de Dom Quixote e Sancho Pança (1977), A Deusa de Mármore (1978), Diário de Uma Prostituta (1979), Os Três Boiadeiros (1979), O Porão das Condenadas (1979), Ato de Violência (1980), Aluga-se Moças 2 (1983), e As Taras das Sete Aventureiras (1983).

Ângelo entrou na carreira de dublagem em 1964 e contribuiu para as versões brasileiras de clássicos da TV norte-americana como A Feiticeira, Lancer, Daniel Boone, Viagem ao Fundo do Mar, Perdidos no Espaço, Jeannie é Um Gênio, e Pica-Pau. Se destacou como Dr. Leonard McCoy em Star Trek e Dan Erikson em Terra de Gigantes.

Deixamos aqui nossos sentimentos.


Fonte: Memórias Cinematográficas

Publicidade
close