Mônica encontra Astroboy em homenagem da MSP a Osamu Tezuka

Astrotoy toy toy: fofura demais!

A websérie de curtas Mônica Toy lançou ontem (14/11) um episódio especial em homenagem a Osamu Tezuka. Se estivesse vivo, o “Deus do Mangá” completaria 90 anos no último dia 3 de novembro.

No episódio de pouco mais de 30 segundos, Mônica tem um encontro com Astroboy, personagem mais famoso do artista japonês. Mauricio de Sousa e o próprio Tezuka, que viraram amigos nos anos 1980, também são representados no vídeo. Confira abaixo:

A série Mônica Toy estreou pelo YouTube em 2016, trazendo sempre vinhetas curtinhas com uma nova linguagem para os personagens clássicos de Mauricio de Sousa. Já em sua 6ª temporada, os episódios têm como foco o público jovem e adulto que cresceu com as histórias em quadrinhos da Turma da Mônica, com designs modernizados que geraram uma série de produtos licenciados.

Esse não é o primeiro encontro dos personagens do brasileiro com os de Tezuka. Em 2012, um especial da Turma da Mônica Jovem reuniu figuras como Kimba, o próprio Astroboy e a Princesa Safiri (de A Princesa e O Cavaleiro) com Mônica, Cebolinha e os demais em uma história ecológica. Novos crossovers surgiram anos depois nos quadrinhos, que serão publicados em breve no Japão.

Aliás, no Japão foi publicado recentemente o 1º capítulo de A Noite da Princesa, história desenhada pelos artistas dos Estúdios Mauricio de Sousa (MSP) para uma coletânea em homenagem a Osamu Tezuka, que conta com outros artistas convidados.

Você conferir um pouco sobre a história da única passagem do “Deus do Mangá” no Brasil em nosso vídeo abaixo:

[Via Canal da Turma da Mônica no YouTube]


Sobre AstroBoy

Criado pelo “deus do mangá” Osamu Tezuka, AstroBoy (Tetsuwan Atom) surgiu como história em quadrinhos em 1952 e virou a primeira série de anime para TV em 1963, uma equação que virou modelo na indústria até hoje (primeiro HQ e depois um anime). Esta primeira produção atingiu a marca de 193 episódios, se encerrando em 1966 (e permanecendo inédita por aqui).

A história do robozinho criado por um cientista para substituir seu falecido filho ganhou um remake de 52 episódios em 1980, mas o que acabamos por assistir aqui foi O Menino Biônico (Jetter Mars), uma versão alternativa do Astro, criado pelo próprio Tezuka em 1977. Passou por aqui na Rede Record nos anos 1980.

Finalmente em 2003, a última encarnação do personagem em série televisiva celebrando os 40 anos do anime original. O remake durou 50 episódios, exibidos no Brasil pelo Cartoon Network e Rede Gobo, além de ter saído na íntegra em DVD e figurar os catálogos dos serviços de streaming Crackle e Claro Vídeo.

Em 2007, três volumes de um mangá de AstroBoy foram lançados no Brasil pela Panini. O mangá em questão é uma releitura de Akira Himekawa, portanto a obra original de Tezuka continua inédita.

Em 2009 foi lançada uma versão em CG para os cinemas, sob responsabilidade do estúdio Imagi, de Hong Kong (que também fez aquele longa animado das Tartarugas Ninja). O filme era a grande aposta da Imagi para garantir sua sobrevivência e concluir outro projeto, um longa CG baseado no clássico Gatchaman. Infelizmente, a bilheteria foi baixa e o estúdio fechou as portas no ano seguinte.

Para 2019, é esperada uma nova versão produzida na França para o público pré-escolar.

Publicidade
close