Os Cavaleiros do Zodíaco: dubladores originais retornam para o remake da Netflix (atualizado)

Voz do Hyoga confirma retorno das vozes clássicas.

Se você é da turma que não pode nem pensar na ideia de ver um produto d’Os Cavaleiros do Zodíaco com outro elenco de vozes, pode ficar tranquilo. O processo de dublagem do remake da Netflix já está rolando e deve contar com o mesmo time clássico de dubladores.

Ao menos Francisco Bretas (Hyoga de Cisne) já teria garantido seu contrato e o retorno dos colegas. Pelo seu Instagram, Hermes Baroli (Seiya de Pégaso) compartilhou o pôster mais recente do projeto com as palavras “Elevem seus cosmos porque vem coisa boa por aí“. Significa? Significa.

Ainda não há pronunciamento oficial quanto ao estúdio de dublagem. Conforme apurado pelo JBox, a versão brasileira está sob responsabilidade do Vox Mundi, que recentemente firmou parceria para os produtos originais da Netflix. Segundo o portal CavZodíaco, um trailer já pode estar dublado.

O remake d’Os Cavaleiros do Zodíaco produzido pela Netflix em parceria com a Toei Animation tem estreia prevista entre junho e setembro de 2019. Os 12 episódios devem recontar a fase da Guerra Galáctica e o início da batalha contra os Cavaleiros de Prata. Os roteiros são de Eugene Son (Avengers: Secret Wars), com direção de Yoshiharu Ashino (D.Gray-man Hallow).

[Via CavZodíaco]

Atualização às 13h46: a nota acima foi atualizada com a informação do estúdio de dublagem.


Os Cavaleiros do Zodíaco (Saint Seiya) estreou nas páginas da revista Weekly Shonen Jump em dezembro de 1985. De autoria de Masami Kurumada (Bt’X, Ring ni Kakeru), a trama rendeu uma versão animada em 1986 pela Toei Animation (Dragon Ball, Sailor Moon), patrocinada diretamente pelaBandai, que marcou época com os bonecos derivados que vestiam armaduras de metal.

A história narra a saga de um grupo de jovens que protegem a Terra guiados por Saori Kido, a reencarnação da deusa Atena. Treinados desde crianças, órfãos de todos os cantos são recrutados para vestirem armaduras mitológicas, baseadas nas constelações.

Exibido no Brasil a partir de setembro de 1994 na extinta Rede Manchete, foi um fenômeno comercial que abriu porta para as animações japonesas no país. A série clássica foi reprisada anos depois peloCartoon NetworkBandPlay TV, e atualmente é exibida em alta definição pela Rede Brasil de Televisão. A Crunchyroll também disponibiliza a série por streaming, com dublagem. Foi lançada por completo em DVD pela PlayArte, que atualmente produz a versão em Blu-ray.

O mangá original foi publicado por aqui pela primeira vez no fim de 2000, pela Conrad Editora. Ganhou nova edição pela mesma empresa e depois pela Editora JBC, que publica atualmente uma edição de luxo, Cavaleiros do Zodíaco: Kanzenban.

Saint Seiya gerou vários derivados entre animações e quadrinhos, sendo continuações ou spin-offs. Entre os mangás, os títulos Episódio G (Conrad), Lost Canvas, Next Dimension e Saintia Shô (JBC) foram publicados no Brasil. Entre os animes, Os Cavaleiros do Zodíaco Hades (2002), Saint Seiya: The Lost Canvas (2009), Os Cavaleiros do Zodíaco: Ômega (2012) e Os Cavaleiros do Zodíaco: Alma de Ouro (2015, apenas legendado) também foram exibidos. Em dezembro, ocorre no Japão o lançamento da versão animada de Saintia Shô.

 

Publicidade
close