A cara do Digimundo? ELLE faz ensaio com maquiagem inspirada em ‘Digimon’

Maquiador Gabriel Watoniki volta a brincar com elementos da cultura pop japonesa.

Fotos de capa: Paulo Vainer/Reprodução/ELLE

Inspirado em Digimon e entendendo a cultura pop como um instrumento de construção ideológica, Gabriel Watoniki fez um ensaio de maquiagem experimental para a revista ELLE. Nas fotos, cada uma das maquiagens representa uma diferente “linha digievolutiva”, utilizando principalmente os elementos dos brasões (coragem, amizade, amor, etc) como inspiração.

Make inspirada no brasão da confiança, de 'Digimon'
Make inspirada no brasão da confiança (Joe e Gomamon). | Foto: Paulo Vainer/Reprodução/ELLE

Essa não é a primeira vez que Gabriel brinca com a cultura pop. No Instagram, ele é conhecido por maquiagens experimentais, flertando com o surrealismo, tendo inclusive, uma série de fotos inspiradas em Pokémon. Seu objetivo, segundo ele mesmo, é o de incentivar novas formas de expressão, sem necessidade de regras. Com inspirações que vão de animês até coisas aleatórias encontradas por aí, Gabriel faz parte de uma leva de profissionais trazendo novas noções de belo e estética para o mundo da maquiagem.

Segundo a matéria, ELLE ainda disponibilizou um filtro com maquiagens de Digimon em sua conta no Instagram. O ensaio completo está disponível na Revista ELLE Digital, apenas para assinantes, aqui.

A cultura pop japonesa tem ganhado bastante espaço na mídia e redes sociais ultimamente, e deve ganhar cada vez mais – Digimon inclusive voltou, recentemente, a ser uma das marcas licenciadas pela Angelotti aqui no Brasil, em parte devido a reboot da série atualmente em exibição pela Crunchyroll. Confira nossa resenha mais recente da série aqui.


Fonte: ELLE (2)


Inspirado no popular Tamagotchi, Digimon surgiu em 1997 pela Bandai, como uma série de bichinhos virtuais que também podiam batalhar. Em 1999 a Toei Animation lançou uma série animada derivada, sob o título de Digimon Adventure.

Creditada a uma equipe criativa denominada como Akiyoshi Hongo, Digimon Adventure fez sucesso suficiente para render uma continuação no ano seguinte, com Digimon 02. Depois foi a vez de Digimon Tamers Digimon Frontier, séries que possuíam seus próprios enredos, sem dar continuidade às duas primeiras. Após uma pausa, o título voltou com mais uma série original em 2006, intitulada de Digimon Savers (Data Squad no Ocidente). Entre 2010 e 2012 foi a vez de Digimon Xros Wars (Fusion) e em 2016 chegou Digimon Universe: App Monsters.

Trazida ao Brasil como forma de contra-ataque à mania PokémonDigimon ganhou grande destaque na programação da Rede Globo a partir de julho de 2000, sendo exibido também pelo extinto canal pago Fox Kids. Dublada nos lendários estúdios da Herbert Richers, foi um enorme sucesso comercial, rendendo inúmeros produtos estampados com a marca, como materiais escolares, alimentos, revistas, jogos e brinquedos.

Parte dos episódios da 1ª série foi lançada em DVD pela Focus Filmes. Atualmente, pode ser vista na íntegra com a dublagem original pelo serviço de streaming Looke. Entre 2015 e 2018, uma série de 6 filmes foi lançada, trazendo os personagens do animê original na adolescência. Chamada de Digimon Adventure tri., foi exibida aqui no Brasil com os filmes divididos em episódios de meia hora, através da Crunchyroll.

A Crunchyroll também exibe o reboot Digimon Adventure:, lançado em abril de 2020.

Publicidade
close