Jiraiya chega ao fim neste domingo pela Band

Após 26 semanas, o Incrível Ninja se despede da emissora do Morumbi. Episódios finais não eram reprisados na TV desde 1991.

Agora é hora da despedida do Ninja Olimpíada da programação da Band. Os dois últimos episódios de Jiraiya irão ao ar neste domingo (13), a partir das 11h10 da manhã. Logo após Changeman (10h30) e antes de Jaspion (11h50).

O penúltimo episódio, intitulado no Brasil como O Último Confronto, é uma continuação do episódio anterior que revela o paradeiro de Pako, o Tesouro do Século. O herói enfrenta Dell Star pela última vez, mas também terá que encarar a Família de Feiticeiros e as almas de dez ninjas mortos ao longo da trama, revividos pela bruxa Aracnin Morgana. Já em Adeus, Espada Olímpica, o episódio final, Deus Jirai trava um duelo contra Dokusai, que se agigantou.

Curiosamente, estes dois episódios foram exibidos no Japão em 15 e 22 de janeiro de 1989, respectivamente, com uma semana de atraso. O motivo foi a morte do Imperador Hirohito em 7 de janeiro daquele ano e a sucessão de seu filho Akihito ao trono no dia seguinte, marcando o início da era Heisei. O fato histórico também adiou em uma semana os episódios de Liveman, Kamen Rider Black RX, Cybercop, além das estreias de Turboranger, Chukana Paipai! e Jiban – que ficou no lugar do Incrível Ninja.

No Brasil, os dois últimos episódios foram reprisados pela última vez em meados de 1991, pela extinta Rede Manchete. Jiraiya voltou à TV brasileira em 7 de dezembro de 1998 e se juntou aos animês Shurato e Yu Yu Hakusho na programação da saudosa emissora carioca, que estava passando pela crise que culminou em sua extinção em 10 de maio de 1999. Até essa data, Jiraiya foi exibido até o episódio 38, com exceção dos episódios 15 e 16. A série ainda passou pela fase experimental da RedeTV! e saiu do ar, junto com esses animês e também a série tokusatsu Maskman, na manhã de 31 de outubro de 1999 – sem direito à conclusão.

Com a mudança de programação para o final de setembro (incluindo a volta do Show do Esporte aos domingos, das 10h às 21h30), o futuro das séries japonesas na emissora do Morumbi ainda é incerto, uma vez que houve a recente suspensão de Kamen Rider Black, pela lei dos direitos conexos de dublagem.


Sobre Jiraiya

Jiraiya | Reprodução: Toei Company

Um dos maiores sinônimos dos heróis japoneses em nosso país, Jiraiya, O Incrível Ninja foi a sétima série Metal Hero. Produzida pela Toei Company em 1988, conta as aventuras do jovem Toha Yamashi, aprendiz da arte ninja de Togakure, ensinada por seu pai adotivo Tetsuzan, que representa a 34ª geração do clã. A Família Yamashi é a legítima defensora da inscrição que revela o paradeiro de Pako, uma miraculosa cápsula do espaço originada de uma civilização mais avançada que a Terra. Porém, os Yamashi detém da primeira metade da inscrição. A outra metade foi roubada por Dokusai, chefe da Família de Feiticeiros. Começa assim a disputa por Pako, mas ninjas de vários países também entram nesta guerra pelo tal tesouro.

Entrando no embalo do sucesso de séries tokusatsu como JaspionChangeman e Flashman, a distribuidora Top Tape trouxe Jiraiya para o Brasil. A estreia aconteceu no dia 2 de outubro de 1989, junto com Lion Man, no programa Cometa Alegria, da extinta Rede Manchete. Ganhou uma última reprise pela mesma emissora em dezembro de 1998, dando adeus à TV brasileira no final de outubro de 1999 quando a Manchete se encontrava em transição para a RedeTV!. Na ocasião, Jiraiya estava licenciado pela Tikara Filmes.

A série se tornou um cult entre os fãs de tokusatsu. Os atores Takumi Tsutsui (Toha/Jiraiya) e Takumi Hashimoto (Manabu) já estiveram no Brasil para participar de eventos de cultura pop, passando recentemente pelas edições paulista e carioca do Anime Friends.

A série foi lançada em DVD pela Focus Filmes no ano de 2009.

Todos os episódios estão disponíveis pelo Amazon Prime Video.

Publicidade
close