Digimon Story: ‘Cyber Sleuth’ e ‘Hacker’s Memory’ venderam 1,5 milhão de unidades em todo o mundo

Vendas atenderam as expectativas da Bandai Namco e podem indicar aumentos de vendas da franquia.

A Bandai Namco comunicou através da página de Digimon que os dois últimos jogos da série StoryDigimon Story: Cyber Sleuth e Digimon Story: Cyber Sleuth – Hacker’s Memory, venderam juntos 1,5 milhão de cópias mundialmente, uma média de 750 mil cópias vendidas por título. A soma inclui as vendas digitais e o número de unidades enviado às lojas até ontem (15).

No post original, a empresa agradece os fãs e declara que os jogos foram “bem recebidos por todos”, indicando que além das críticas favoráveis, os títulos também conseguiram vender, pelo menos, dentro do esperado. Estes números também podem ser interpretados como um aumento das vendas e popularidade dos jogos de Digimon, já que alguns títulos anteriores venderam sozinhos abaixo de meio milhão.

Reprodução/Digimon.

Digimon Story: Cyber Sleuth foi lançado originalmente em março de 2015 para PlayStation Vita, e posteriormente para PlayStation 4 (2016), Nintendo Switch e PC (2019). Sua sequência, Digimon Story: Cyber Sleuth – Hacker’s Memory (desenvolvida para PS4, Switch e PC), chegou às lojas pela primeira vez em dezembro de 2017. Ambos são jogos de RPG com perspectiva em terceira pessoa, e permitem que os jogadores escolham jogar com um digiescolhido homem ou mulher.

O próximo jogo de RPG, Digimon Survive, teve seu lançamento adiado ontem para o ano que vem. Ele está em desenvolvimento para PlayStation 4, Xbox One, Nintendo Switch, PC, e será um título independente (sem ligação com os demais).


Fonte: Twitter Digimon via Gematsu


Inspirado no popular Tamagotchi, Digimon surgiu em 1997 pela Bandai, como uma série de bichinhos virtuais que também podiam batalhar. Em 1999 a Toei Animation lançou uma série animada derivada, sob o título de Digimon Adventure.

Creditada a uma equipe criativa denominada como Akiyoshi Hongo, Digimon Adventure fez sucesso suficiente para render uma continuação no ano seguinte, com Digimon 02. Depois foi a vez de Digimon Tamers Digimon Frontier, séries que possuíam seus próprios enredos, sem dar continuidade às duas primeiras. Após uma pausa, o título voltou com mais uma série original em 2006, intitulada de Digimon Savers (Data Squad no Ocidente). Entre 2010 e 2012 foi a vez de Digimon Xros Wars (Fusion) e em 2016 chegou Digimon Universe: App Monsters.

Trazida ao Brasil como forma de contra-ataque à mania PokémonDigimon ganhou grande destaque na programação da Rede Globo a partir de julho de 2000, sendo exibido também pelo extinto canal pago Fox Kids. Dublada nos lendários estúdios da Herbert Richers, foi um enorme sucesso comercial, rendendo inúmeros produtos estampados com a marca, como materiais escolares, alimentos, revistas, jogos e brinquedos.

Parte dos episódios da 1ª série foi lançada em DVD pela Focus Filmes. Atualmente, pode ser vista na íntegra com a dublagem original pelo serviço de streaming Looke. Entre 2015 e 2018, uma série de 6 filmes foi lançada, trazendo os personagens do animê original na adolescência. Chamada de Digimon Adventure tri., foi exibida aqui no Brasil com os filmes divididos em episódios de meia hora, através da Crunchyroll.

A Crunchyroll também exibe o reboot Digimon Adventure:, lançado em abril de 2020.

Publicidade
close