Imagem: Eren atacando um Titã no mangá.

Attack on Titan: Mangá deve chegar ao fim nos próximos capítulos

Série tem “de 1% a 2% de história” para ser concluída, afirma o autor.

Uma das séries de maiores sucessos dos últimos anos, Attack on Titan (Shingeki no Kyojin) está muito perto de chegar ao fim. O mangá de Hajime Isayama, lançado na Bessatsu Shonen Magazine, da Kodansha, desde 2009, deve ter apenas mais 1% ou 2% de história a ser contada, informou o autor num evento em Oyama, cidade natal do mangaká. Lá foram inauguradas estátuas dos três personagens principais de sua maior criação: Eren, Mikasa e Armin.

Levando a informação ao pé da letra, caso essa porcentagem seja traduzida diretamente em número de capítulos, restariam somente cerca de 2 capítulos até o desfecho – considerando que o último publicado no Japão foi o de número 133.

Reprodução: Asahi Shimbun

Fonte: MangaMogura e Asahi Simbun


Titã e Eren, em cena de 'Shingeki no Kyojin'

Attack on Titan (Shingeki no Kyojin) foi criado como mangá por Hajime Isayama em 2009, nas páginas da Bessatsu Shonen Magazine. Os capítulos reúnem até o momento 32 volumes encadernados, com publicação no Brasil pela Panini – que também trouxe os spinoffs da franquia Ataque dos Titãs: Antes da Queda e Ataque dos Titãs: Sem Arrependimentos.

O animê surgiu em 2013, pelo WIT Studio, tornando-se um sucesso mundial. Conta a história de um mundo distópico onde a humanidade vive isolada por muros, buscando a sobrevivência contra os “titãs”, criaturas enormes que se alimentam dos homens.

A exibição oficial do animê acontece, até o momento, pela Crunchyroll, que disponibiliza todas as temporadas com legendas em português. A 4ª temporada, prevista para ser a última, vai ao ar em dezembro. Haverá exibição simultânea legendada na Crunchyroll e opção dublada em português na Funimation.

Dois longas-metragens em live-action, produzidos em 2015, foram exibidos em sessões restritas em cinemas do Brasil em 2018 e atualmente estão disponíveis na Netflix. Saiba mais em nossas críticas aqui e aqui.

Publicidade
close