Pedaço da capa do 6º volume de 'Akira'.

Akira: Troféu HQMix premia última edição brasileira do mangá publicado pela JBC

‘Akira’ também foi a única obra japonesa a vencer este ano na maior premiação de quadrinhos no Brasil.

Foram divulgados nesta quinta (26) os vencedores da 32ª edição do Troféu HQMix, que é a maior e uma das mais tradicionais premiações dos quadrinhos brasileiros, e a Editora JBC levou para casa 2 prêmios por sua publicação do sexto e último volume encadernado do mangá Akira. O quadrinho havia recebido duas indicações e, portanto, venceu em todas as categorias que concorria.

Divulgação/JBC

“Akira #6 (JBC) conquistou os prêmios de melhor Publicação de Clássico e Publicação em Minissérie. Nesta última, o mangá também concorria com outras publicações brasileiras de quadrinhos japoneses, como O Marido do Meu Irmão (Panini), Boa Noite Punpun #7, Erased #9, Little Witch Academia #3 e Rosa de Versalhes — estes últimos também lançados pela JBC.

Uma cerimônia virtual com os vencedores do prêmio ocorrerá no dia 12 de dezembro.

Criado em 1989, o Troféu HQMIX tem o objetivo de divulgar, valorizar e premiar a produção de artes gráficas no Brasil. As votações são realizadas por artistas e profissionais da área, editores, pesquisadores e jornalistas brasileiros.


Fonte: IGN, HQMix


Criado em 1982 por Katsuhiro Otomo, AKIRA surgiu como mangá nas páginas da revista Young Magazine, sendo finalizado em 1990. Em 1988, em meio à produção das histórias em quadrinhos, o longa-metragem animado foi lançado nos cinemas japoneses, impactando para sempre a indústria e impressionando por sua qualidade técnica.

A história apresenta uma Tóquio pós-apocalíptica, consequência de 30 anos que se sucederam de uma III Guerra Mundial. Nesse cenário cyberpunk as gangues de adolescentes são muito comuns e uma delas é composta pelos amigos Kaneda e Tetsuo. Em uma noite de farra comum, Tetsuo sofre um acidente ao se assustar com uma criança de feições envelhecidas. É o ponto onde tudo muda na vida do rapaz, que desperta poderes psíquicos e se torna cobaia de estudos do governo. Como primeira reação, Kaneda tentará resgatar a qualquer custo o seu amigo, mas a barreiras e mistérios envolvidos são bem maiores do que se imagina.

AKIRA foi lançado em cinemas do Brasil pela Sato Company no começo dos anos 1990, aliado ao lançamento do mangá em edição americana (com páginas espelhadas e colorizadas) pela Editora Globo. A Editora JBC publicou a obra em formato original, com 6 volumes (o último chegando às lojas em dezembro de 2019).

O filme animado também pode ser visto via streaming pela Netflix, Amazon Prime Video Telecine Play e alugado digitalmente pelo NOW e YouTube Filmes. Em DVD e Blu-ray, foi lançado por aqui pela Focus Filmes. Um novo animê foi anunciado e a versão em 4k do filme deve chegar ao Brasil pela Sato.

Publicidade
close