Imagem: Gintoki (Gintama) e Usagi/Serena (Sailor Mon).

‘Gintama: The Final’ e ‘Sailor Moon Eternal’ ficam entre os 10 filmes mais vistos no Japão no final de semana

Ambos filmes estrearam no dia 8 de janeiro!

Os filmes de Gintama e Sailor Moon, ambos com estreia no último dia 8, ficaram entre os 10 filmes assistidos do cinema japonês.

A imagem contém um espelho. De um lado, está saindo deste espelho a protagonista Usagi/Serena, do outro, está "saindo" a rainha Nehellenia.
Pôster promocional de ‘Eternal’. | Divulgação: Toei Animation.

Gintama pegou a primeira posição nos dias 9 e 10, com uma bilheteria de 287 milhões de ienes (15 milhões de reais). Do dia 8 ao 11, o longa acumulou uma bilheteria total de mais de 530 milhões de ienes (27 milhões de reais).

Sailor Moon, outra estreia da semana passada, ficou na 9ª posição no final de semana. Não foram encontrados dados de bilheteria.

O ranking completo para sábado e domingo é:

  1. Gintama: The Final;
  2. Demon Slayer: Kimetsu no Yaiba: Mugen Train;
  3. Shinkaishaku Sangokushi (“O Romance dos Três Reinos: A Nova História”);
  4. Entotsu Machi no Puperu (“Poupelle na Cidade das Chaminés”);
  5. Pokémon: Segredos da Selva (Pokémon: Koko);
  6. The Promised Neverland (live-action);
  7. Stand by Me, Doraemon;
  8. Otona no Jijou Sumaho wo Nozoitara (“Vida de Adulto: Se olhar no celular…”);
  9. Sailor Moon Eternal (parte 1);
  10. Shinkansen Hantou Final Stage (“A Nova Península Infectada: Estágio Final”).

Lembrando que partes do Japão, como Tóquio, estão atualmente em “estado de emergência” devido ao aumento dos casos de COVID-19. Contudo, mesmo assim, os cinemas seguem podendo funcionar até às 20h.


Fonte: Enjoy Cinema


Gintama

Gintoki, do mangá de 'Gintama'

Gintama foi seriado de 2003 a 2019 por Hideaki Sorachi na Shonen Jump durante a maior parte de sua existência. Em setembro de 2018, estendendo a série um pouco além do previsto, passou para a revista mensal Jump Giga, ainda prometendo um “final em breve”. Em fevereiro de 2019, a série foi migrada para um aplicativo oficial da franquia, disponível apenas no Japão e lá os capítulos foram publicados mensalmente até o encerramento em junho (ufa!).

O mangá, inédito no Brasil, já vendeu mais de 55 milhões de cópias e sua trama gira em torno de Gintoki Sakata, um excêntrico samurai que vive num momento tardio e alternativo do Período Edo/Tokugawa (período da história do Japão que durou de 1603 à 1868), no qual a humanidade foi conquistada por alienígenas conhecidos como Amantos, responsáveis por também colocarem uma lei proibindo o uso de espadas no mundo.

A série fez muito sucesso, ganhando uma adaptação em animê, primeiramente produzida pelo estúdio Sunrise. Da quarta temporada (episódio 266) em diante, a produção ficou por conta do Bandai Namco Pictures, com mais 102 episódios O animê está disponível na Crunchyroll, mas parte da série também chegou a ser exibida pela Netflix (com dublagem feita em Miami) e pelo canal pago i.Sat. A obra também possui 2 filmes animados e 2 filmes em live-action lançados. O 1º filme live-action está disponível pelo Looke (confira nossa crítica aqui).


Sailor Moon

Sailor Moon foi criado como um mangá por Naoko Takeuchi no final de 1991, nas páginas da revista japonesa Nakayoshi, sendo finalizado em 1997 (originalmente com 18 volumes). Em 1992, virou uma série animada pela Toei Animation, encerrada em 1997.

Na história, Serena Tsukino (Usagi Tsukino) é uma estudante de 14 anos, chorona e que não vai muito bem na escola. Um dia ela se encontra com uma gata falante e recebe poderes para se transformar em Sailor Moon, uma heroína que luta pela justiça. Outras Sailors, com poderes inspirados nos planetas do sistema solar, juntam-se com o tempo, formando uma equipe de guerreiras.

A série estreou no Brasil em 1996, pela extinta Rede Manchete. Retornou à TV em 2000, pelo Cartoon Network, a partir da temporada Sailor Moon R. Todas as fases seguintes, nomeadas como SSuper S e Stars, foram exibidas pela emissora paga. Sailor Moon R também teve uma rápida passagem pela TV Record, sendo exibido dentro do infantil Eliana & Alegria. Alguns episódios das fases R e S foram lançados em DVD, enquanto a primeira temporada teve alguns episódios lançados em VHS.

Após mais de 10 anos de negociação, a Editora JBC publicou o mangá original por aqui a partir de 2014. Foi usada como base uma reedição fechada em 12 volumes. A empresa também lançou os 2 volumes de Sailor Moon: Short Stories e de Sailor V, história que deu origem a Sailor Moon.

Em 2014, a Toei Animation produziu Sailor Moon Crystal, um remake animado mais próximo à história do mangá. A série foi exibida por aqui via Crunchyroll, com legendas em português. Em 8 de janeiro de 2020, os cinemas japoneses estrearam a primeira parte Sailor Moon Eternal.

Publicidade
close