Imagem: Personagens de Shaman King.

Shaman King: Série entra para o catálogo do Prime Vídeo

Animê conta com a dublagem original!

Hoje (17), Shaman King entrou no catálogo do Prime Vídeo. O animê, licenciado por aqui pela Televix, apresenta qualidade semelhante à versão disponível também pelo Looke, com dublagem em português e espanhol, aberturas e encerramento em português e créditos de produção em espanhol.

Tela de captura de 'Shaman King' no Prime Video.

Clique aqui para acessar a página da série do Prime Video.

A qualidade claramente não é HD, mas é o padrão da época em que a série foi produzida, 2001-2002. Lembrando que a história vai ganhar um remake, dessa vez pelo estúdio Bridge (Fairy Tail), com direção de Takeshi Furuta (Os Cavaleiros do Zodíaco: Alma de Ouro) e boa parte do elenco original de vozes de volta aos seus personagens.


Fonte: Amazon Prime Video


Shaman King nasceu como um mangá de Hiroyuki Takei, publicado na popular Shonen Jump entre 1998 e 2004, totalizando 32 volumes encadernados (mas uma reimpressão em 2009 trouxe o chamado “verdadeiro final”). Uma continuação intitulada Shaman King: The Super Star teve início em 2018 na Shonen Magazine Edge, com 3 volumes até então. Outros spin-offs em mangá também foram publicados no Japão ao longo dos últimos anos.

A história começa quando um garotinho chamado Manta, durante um retorno para casa após o cursinho, resolve pegar um atalho por um cemitério. Por lá ele avista um outro garoto, Yoh Asakura, que conversa com um espírito. Em seguida, Yoh entra para a escola de Manta e explica que ele é um shaman, e que procura por um espírito parceiro para participar de um grande torneio mundial de shamans.

O animê de 2001 estreou no Brasil em 2002 pela Fox Kids e teve alguns episódios lançados em DVD. Adquirido pela Globo, teve poucos episódios exibidos, indo para a geladeira por ser considerado impróprio para as manhãs. Mais tarde, foi exibido em plataformas de streaming como o Claro Vídeo. Já o mangá, foi publicado por completo pela Editora JBC, em formato meio-tanko (metade de um volume japonês), totalizando 64 edições – antes de existir o novo final.

Publicidade
close