Imagem: Personagens de 'sweet pool', da Nitroplus.

China teria banido jogos BL em nova diretriz

Regulamento que baniu homens afeminados teria também atingido jogos boys’ love, segundo jornal japonês.

Segundo matéria da TV Asahi, o governo chinês teria ordenado o banimento de jogos “BL” (boys’ love, entre aspas pois esse é um termo emprestado do mercado editorial japonês) dentro da diretriz proibindo homens com “estética afeminada”. Como divulgado anteriormente, além da TV, essa diretriz foi estendida a jogos.

Ainda de acordo com a matéria, as autoridades chinesas teriam considerado esse conteúdo como “cultura pobre” e teriam também pedido a diversas empresas de jogos para proibirem estritamente “conteúdo imoral e ilegal”. Os jogos boys’ love entrariam na categoria de “homens afeminados”.

Dentro dessa diretriz, segundo um veículo estatal, foi pedida a remoção de conteúdos “obscenos e violentos”, e também das chamadas tendências prejudiciais à saúde, como a “adoração ao dinheiro” (provavelmente mirando gachas) e “afeminação”. Mas não foi encontrada uma definição clara de nenhuma dessas categorias pela nossa redação.

A regra vale, obviamente, apenas para o território chinês – o governo se coloca como particularmente preocupado com o vício em jogos e vem, inclusive, limitando o tempo que crianças e adolescentes podem gastar em games online.

O governo chinês também vem mudando sua relação com empresas bilionárias, especialmente as do ramo da tecnologia, em nome de um país mais igualitário, segundo alegado pelas autoridades.

Novas medidas tomadas pela gestão de Xi Jinping buscam frear as chamadas “gigantes da internet”, como Tencent e Alibaba, trazendo, em outros âmbitos, diretrizes de como lidar com as informações recolhidas de usuários (similares às políticas de uso de dados da União Europeia) e impedir (ou quebrar) monopólios, segundo as informações divulgadas pelo governo.

Há alguns anos, a representação de gays na TV chinesa foi proibida por uma outra diretriz. Na época, o país dizia lutar contra programas “vulgares, imorais e nocivos”, que exagerassem “o lado sombrio da sociedade”. Além de homossexuais, também foram banidos casos extraconjugais, relacionamentos entre menores e as “transas de uma noitada só” nos programas.


Fonte: Asahi via ANN

Publicidade
close