Imagem: Takao Saito ao lado de estátua do protagonista de 'Golgo 13'.

Takao Saito, mangaká de ‘Golgo 13’, morre aos 84 anos

Autor enfrentava um câncer pancreático. Obra continuará a ser seriada com equipe do mangaká, seguindo desejos expressos por ele em vida.

Poucos meses após seu mangá se tornar o quadrinho com o número de volumes de maior numeração do mundo, o autor de Golgo 13, Takao Saito, morreu no dia 24 de setembro, aos 84 anos, em decorrência de um câncer no pâncreas. A notícia foi dada pelo editorial da Big Comic, da editora Shogakukan, onde a obra é publicada.

A editora confirmou a continuação da publicação em colaboração com a Saito Production, estúdio do mangaká, conforme desejos expressos pelo autor em vida. Segundo o estúdio, uma cerimônia funerária foi feita apenas entre familiares devido à pandemia de COVID-19.

Saito seriava o mangá desde 1968 na Big Comic, da Shogakukan. Em 2020, ele foi paralisado pela primeira vez desde o início da publicação, devido à pandemia, retornando algumas semanas depois. A trama é composta de histórias fechadas de um assassino de aluguel, calmo e calculista, cuja origem ninguém sabe. O primeiro spinoff veio em julho deste ano.

No Brasil, a Editora JBC chegou a selecionar algumas dessas histórias em 2010, lançando três volumes sob o selo Graphic Novel – mas nunca saiu disso. Um filme animado, lançado no Japão em 1983, chegou por aqui em VHS pela Flashstar nos anos 1990, com o título de Golgo 13: O Profissional.

A obra rendeu também dois filmes live-action nos anos 1970, uma animação especial para vídeo em 1998 e uma série animada em 2008 – esses são todos inéditos no Brasil.

Deixamos aqui nosso sentimentos.


Fonte: Oricon

Publicidade
close