Imagem: Goku e Seiya em seus modelos 3DCG nas produções citadas.

Equipe do “Seiyaflix” teria sido remanejada para o 2º filme de ‘Dragon Ball Super’

Uma história que, curiosamente, se repete de certa forma entre ‘Dragon Ball’ e ‘Cavaleiros do Zodíaco’ após ataque hacker à Toei, mas agora de maneira temporária.

Segundo o canal Geek U, o diretor do Cavaleiros do Zodíaco da Netflix, Yoshiharu Ashino, teria dito que a equipe de produção da segunda temporada – não confirmada oficialmente pela Toei – está agora auxiliando a equipe de produção do filme Dragon Ball Super: Super Hero após o ataque hacker à empresa.

Confira o vídeo, em espanhol:

Essa movimentação entre as equipes poderia fazer a nova fase do “Cavaleiros CG” demorar ainda mais. No entanto, Ashino teria dito a Cesarin (o dono do Geek U) acreditar que o cronograma será mantido. Super Hero, o 2º filme da fase Super, foi adiado por tempo indeterminado.

Faz sentido isso ocorrer já que são duas produções em CG, embora em estilos diferentes de CG. Isso dá uma dimensão bem grave ao que ocorreu com a empresa.

O hack também afetou já as transmissões de Dragon Quest: Dai, One Piece, Digimon Ghost Game e Precure. Além da suspensão dos animês, a Toei também fechou a sua loja digital em decorrência ao ataque.

O acesso não autorizado teria ocorrido no dia 6, e a empresa está investigando a invasão, sem dar ainda muitos detalhes para além dos adiamentos.

Curiosamente, não é a primeira vez que Dragon Ball “pega emprestado” nomes da equipe de Cavaleiros: logo após o fim da fase Santuário, em 1988, o diretor Kozo Morishita saiu da série para produzir Dragon Ball Z – alguns boatos dizem que teria sido um pedido do próprio Toriyama.

Segundo alguns documentos de dados de audiência daquela época, essa mudança teria coincidido com uma queda brusca na audiência na fase Asgard no Japão. Essa queda seria, inclusive, um dos motivos para a Toei optar por não animar Hades na época.


Fonte: Geek U


O JBox possui parcerias comerciais com a Amazon, podendo ganhar um valor em cima das compras realizadas a partir dos links do site. Contudo, o JBox não tem responsabilidade sobre possíveis erros presentes em recursos integrados ao site mas produzidos por terceiros.


Os Cavaleiros do Zodíaco

Saint Seiya

Imagem: Os 5 Cavaleiros de Bronze no mangá.

Os Cavaleiros do Zodíaco (Saint Seiya) estrearam nas páginas da revista japonesa semanal Shonen Jump em dezembro de 1985. Com autoria de Masami Kurumada (Bt’X, Ring ni Kakeru), a trama rendeu uma versão animada em 1986 pela Toei Animation (Dragon Ball, Sailor Moon), patrocinada diretamente pela Bandai, marcando época com os bonecos derivados que vestiam armaduras de metal.

A história narra a saga de um grupo de jovens que protegem a Terra guiados por Saori Kido, a reencarnação da deusa Atena. Treinados desde crianças, órfãos de todos os cantos são recrutados para vestirem armaduras mitológicas, baseadas nas constelações.

Exibido no Brasil a partir de setembro de 1994 na extinta Rede Manchete, foi um fenômeno comercial que abriu porta para as animações japonesas no país. A série clássica foi reprisada anos depois pelo Cartoon NetworkBandPlay TV, e teve passagem recente em alta definição pela Rede Brasil de Televisão.

Crunchyroll e a Netflix também disponibilizam a série por streaming, com dublagem. A obra ainda foi lançada por completo em DVD pela PlayArte, que posteriormente lançou uma versão em Blu-ray.

O mangá original foi publicado por aqui pela primeira vez no fim de 2000, pela Conrad Editora. Ganhou nova edição pela mesma empresa e depois pela Editora JBC, que publica atualmente uma edição de luxo, Cavaleiros do Zodíaco: Kanzenban.

Há 3 histórias extras (Episode ZeroOrigin e Destiny) publicadas pelo Kurumada entre 2017 e 2019 na revista Champion RED, detalhando eventos até então não aprofundados, como a fuga do Aiolos e a história de Saga e Kanon. Elas não estão, por enquanto, compiladas em encadernados.

Saint Seiya gerou vários derivados entre animações e quadrinhos, sendo continuações ou spin-offs. Entre os mangás e novels, os títulos GigantomaquiaEpisódio G (todos da Conrad), Next Dimension , Lost Canvas Saintia Shô (todos da JBC) foram publicados no Brasil. A NewPOP vai relançar Episódio G.

Há ainda alguns inéditos no país, como as continuações da saga G: Episode G Assassin e Episode G Requiem; a novel Golden Age e o mangá isekai Dark Wing. Um quadrinho francês oficial chega em 2022.

Entre os animês, Os Cavaleiros do Zodíaco: Hades (2002-2008), Saint Seiya: The Lost Canvas (2009), Os Cavaleiros do Zodíaco: Ômega (2012), Os Cavaleiros do Zodíaco: Alma de Ouro (2015) e Saintia Shô (2018, apenas legendado) também foram exibidos oficialmente por aqui. De todos, apenas Saintia Shô não saiu em formato home-vídeo no país.

Em janeiro de 2020, foi lançado o final da primeira temporada do remake produzido pela Netflix junto ao estúdio Toei Animation, intitulado de Saint Seiya: Os Cavaleiros do Zodíaco, mas popularmente conhecida pelo nome em inglês: Knights of the Zodiac.

Você pode conferir um pouco mais da história da série no Brasil no nosso TriviaBox.​

Dragon Ball Super

Imagem: Goku se defendendo em batalha de 'Super'.

A série Dragon Ball Super foi lançada no Japão em 2015, sendo encerrada em 2018 com 131 episódios. A história se passa após a derrota de Majin Boo na série Dragon Ball Z, com novos inimigos para Goku, que agora pode superar os níveis de força de um deus.

A versão dublada da série foi exibida no Brasil pelo Cartoon Network a partir de 2017, quando chegou a ser líder de audiência na TV paga. Voltou ao ar recentemente pelo bloco Toonami, sendo transmitida de segunda a sexta, à meia-noite. Todos os episódios estão disponíveis no idioma original com legendas em português pela Crunchyroll.

Uma adaptação em mangá é publicada no Brasil pela Panini e segue em desenvolvimento no Japão.

Publicidade
close