Coluna do Daileon#32 | Toei anuncia spin-off de Kamen Rider Ryuki

Saudações inca-venusianas! (Awika!) Sejam bem-vindos ao mundo dos espelhos. Kamen Rider Ryuki está de volta, tanto em participações em Kamen Rider Zi-O quanto numa nova sequência. Os 30 anos de Jiban são destaque nesta edição que traz também novidades de Ryusoulger, ULTRAMAN e muito mais. Vamo nessa que tá bom a beça. ;)


Advento

So Okuno ao lado dos veteranos Kanji Tsuda (à esq.) e Takamasa Suga (à dir.)

Kamen Rider Zi-O prestará tributo a Kamen Rider Ryuki (versão original de Kamen Rider: O Cavaleiro Dragão). Takamasa Suga (41) reprisará o papel de Shinji Kido, o alter-ego do herói-título da série de 2002. Kanji Tsuda (53) reprisará o papel de Daisuke Okubo, o editor-chefe do site de notícias ORE Journal.

Também foi revelado o Another Ryuga, que é baseado no Kamen Rider Ryuga, personagem que apareceu pela primeira vez em Kamen Rider Ryuki Special: 13 Riders.

Another Ryuga

Suga emprestou sua voz para Ryuki no filme Kamen Rider Heisei Generations FOREVER, em dezembro passado. O ator comenta sobre as filmagens da série original:

Ainda me lembro do primeiro dia frio de filmagem na Saitama Super Arena. O diretor (Ryuta Tasaki) deixou uma forte impressão comigo quando disse ‘Por favor, ame esse papel’. À medida que envelheço e sinto o peso da influência que Kamen Rider tem, esse peso me faz lembrar que é um trabalho importante.

O arco dedicado a Kamen Rider Ryuki acontecerá nos episódios 21 e 22 de Kamen Rider Zi-O, que vão ao ar nos dias 3 e 10 de fevereiro.


Parte 2

Outra novidade é que a Toei anunciou nesta quarta (23) um spin-off de Kamen Rider Ryuki. Contando como segunda parte da série RIDER TIME (a primeira é protagonizada por Kamen Rider Shinobi), os eventos deverão se passar 16 anos após o fim da trama. Outros Riders da época deverão ressurgir neste novo despertar do mundo dos espelhos.

Toshiki Inoue, roteirista secundário da série original, está confirmado. O ator Takamasa Suga retorna ao papel de Shinji Kido/Ryuki. Nomes do elenco de Kamen Rider Zi-O como So Okuno (Sougo Tokiwa/Zi-O) e Gaku Oshida (Geiz Myokoin/Geiz) deverão participar.

O lançamento está previsto para o mês de março.


Pirataria chinesa

A empresa BlueArc Animation lançou há dois anos uma série chamada Dragon Force. Os títulos são: o filme Dragon Force: So Long, Ultraman (de 2017), a série televisiva Dragon Force 2 (de 2018) e o filme Dragon Force: Rise of Ultraman (estreou em 18 de janeiro deste ano). A inclusão do maior herói do tokusatsu não teve sequer a autorização da produtora Tsuburaya, que é a legítima detentora da franquia. O primeiro filme, por exemplo, recebeu críticas negativas.

Através do site oficial, a Tsuburaya se pronunciou sobre as tais produções da BlueArc:

“[Nós] não temos nada a ver com os trabalhos da BlueArc e tais obras estão infringindo nossos direitos, uma vez que eles usaram nosso personagem ULTRAMAN sem receber [nossa] permissão.

A produtora japonesa entrou com uma ação na China contra a BlueArc, acusando a empresa de uso indevido do personagem e por infração dos seus direitos autorais. A Tsuburaya também está disposta a tomar todas as medidas legais necessárias no caso de qualquer outro grupo que fizer o mesmo que a produtora chinesa.

No passado, a produtora tailandesa Chaiyo trabalhou junto com a Tsuburaya na produção do tenebroso filme Ultra Roku Kyodai vs. Kaiju Gundan (Os Seis Irmãos Ultra contra o Exército de Monstros), onde a divindade Hanuman lutou ao lado dos irmãos Ultra. A alegação de que a Chaiyo tinha os direitos dos personagens (que sabemos muito bem que não é verdade) fez com que a Tsuburaya entrasse em ação judicial. A disputa acabou em abril de 2018 com a vitória da Tsuburaya.


Jovem idol

Nana Asakawa (19) fará o papel de Rita, a misteriosa garota do planeta Nemesis que convoca um time formado por heróis de diferentes equipes das séries Super Sentai durante a minissérie Super Sentai Strongest Battle!!. Esta é a primeira participação da atriz e membro do grupo idol Super Girls em produções de tokusatsu.

A minissérie será exibida aos domingos pela TV Asahi entre 17 de fevereiro e 10 de março. Saiba mais aqui.


Roubando a cena

A Toei lançou a primeira promo da minissérie Super Sentai Strongest Battle!! Em especial: a primeira aparição do quinteto Ryusoulger. Assista no vídeo acima.


Casão

Quem diria que Walter Casagrande, comentarista esportivo da Globo, também curte tokusatsu. Ele havia feito uma postagem no Twitter sobre o anime Yu Yu Hakusho, obra do mangaká Yoshihiro Togashi. Na ocasião, um fã perguntou se ele conhecia Hunter x Hunter (também de Togashi). Casão respondeu o seguinte:

Como diria Yusuke Urameshi: não conheceu tokusatsu por querer (ou algo assim).


Casamento de Candelilla

Haruka Tomatsu (28), a voz de Candelilla em Zyuden Sentai Kyoryuger (2013) e Zyuden Sentai Kyoryuger Brave (2017), anunciou em seu blog que se casou em 11 de janeiro com um homem que não atua na área de entretenimento. A mesma disse que o número 1 é o seu favorito e por isso a data escolhida. Em anúncio afirmou que ainda é inexperiente, mas gostaria de fazer um lar feliz. Na ocasião, agradeceu aos seus colegas de trabalho, familiares e fãs. Prometeu continuar trabalhando.

Curiosamente, Haruka Tomatsu é conhecida nas produções de anime como a Asuna em Sword Art Online.


Mana

A atriz e idol Moga Mogami reprisa o papel de Mana, de Ultraman Ginga S (2014), em três episódios de Ultraman New Generation Chronicle. A atração começa a exibir a partir deste sábado (26) os episódios de Ultraman Ginga S. Mogami aparecerá nos episódios programados para os dias 2, 9 e 16 de fevereiro.

Saiba mais sobre esta nova atração aqui.


Você sabia (ou lembra)?

Jaspion estreou nesta segunda (21) no serviço de streaming PlayPlus, do grupo Record. O herói foi destaque em alguns programas da RecordTV como Hoje em Dia e Jornal da Record. Mas este não é o primeiro contato do Tarzan Galático com a emissora do bispo.

Sucesso na saudosa Rede Manchete entre o final dos anos 1980 e início dos anos 90, Jaspion foi uma das atrações da programação da Record entre 1994 e 1995. A emissora paulista também exibiu na mesma época as séries tokusatsu Changeman, Flashman (via Tikara Filmes), Goggle V, Sharivan e Machine Man (via Oro Filmes).

No final dos anos 1990, Jaspion foi reprisado na CNT/Gazeta junto com Changeman e Flashman.


Segunda versão

Kamen Rider Zi-O ganha mais uma forma. De acordo com as novas imagens que saíram nesta semana no Japão, o upgrade do herói será chamado de Kamen Rider Zi-O II. Os novos poderes virão de uma misteriosa Ride Watch de cores ouro e prata, aumentando assim o seu poder exponencialmente.

Com esta nova forma, surge uma nova arma: a Saikyo Gilade. Zi-O II pode combinar esta Saikyo com a arma Zikan Gilade, criando a Saikyo Zikan Gilade. Confira na galeria:


Cine teatro

A Toei anunciou no início deste mês uma duologia que reúne estrelas das séries Kamen Rider e Super Sentai. GOZEN é um drama do gênero jidaigeki (tramas de época do Japão). Os produtores Hideaki Tsukada (Gekiranger, Kamen Rider W e Kamen Rider Fourze) e Takahito Omori (Kyoryuger, Kamen Rider Ex-Aid e Kamen Rider Build) estarão à frente desta produção que é parte do projeto Toei Movie X Stage, com lançamento previsto para este ano.

GOZEN é descrito como “ato 1” e vai apresentar tanto uma performance cinematográfica quanto teatral. Ou seja, a primeira parte será um filme e a segunda uma peça teatral. Cada um com seu próprio elenco e história individual, porém interconectadas.

GOZEN: The Sword of Pure Romance conta com a direção de Hidenori Ishida (de Kamen Rider Kuuga, Hibiki e Kabuto) e roteiro de Keiko Utsumi. O astro principal é Atsuhiro Inukai (Kamen Rider Build) e ao seu lado estão Kohei Takeda (Kamen Rider Kiva e Build), Hiroshi Yazaki (Ultra Zone), Seiya Motoki (Lupinranger VS Patranger), Taira Imata (Kamen Rider Drive), Takahisa Maeyama (Kamen Rider Wizard), Yuki Izawa (Sengoku Basara: Moonlight Party) e Hiroya Matsumoto (Magiranger e Go-Busters).

A palavra “gozen” se refere a um jogo feudal realizado na presença de um Daimyo, onde a descrição diz que “não se deve perder”. Este é justamente o tema do primeiro ato apresentado no filme. As filmagens do filme foram concluídas enquanto a peça de teatro estava em desenvolvimento em Kyoto.

GOZEN: Sword Frenzy é a peça que ainda não tem elenco divulgado. A única confirmação até o momento é a direção e roteiro de Nobuhiro Mori (roteirista principal de Kyuranger).

Assista o teaser:


Por onde começar?

Quer ler os quadrinhos de Power Rangers e não sabe para onde é que vai? Segue aí a dica para assistir o vídeo do canal Mega Power Brasil sobre como adquirir esse material e como seguir a cronologia. Cola lá que o Raphael e a Ana manjam demais sobre o assunto e hoje são referências no Brasil quando se fala na franquia nipo-americana.


Jouchakku!!

Outra dica é a entrevista que o pessoal do Senpai TV fez com o ator Yuma Ishigaki (36), o Geki Jumonji/Gavan Type-G de Gavan: The Movie (2012) e da nova série de filmes Space Squad. O ator esteve no Brasil em dezembro de 2018 para participar do evento Ressaca Friends, em São Paulo. O vídeo também reserva uma entrevista surpresa para os fãs de tokusatsu.


Pra sempre Jiban!

A série do famoso policial de aço completou 29 anos de estreia no Brasil nesta terça (22). Jiban – O Policial de Aço estreou na extinta Manchete como atração do Clube da Criança. Se não fosse a morte do Imperador Hirohito no dia 7 de janeiro de 1989, Jiban estaria completando 30 anos de lançamento original pela TV Asahi na mesma data. A ascensão de seu filho, o atual imperador Akihito (que abdicará do trono no próximo dia 30 de abril) marcou o fim da era Showa e o início da vigente era Heisei em 8 de janeiro de 1989.

Esse momento na história da terra do sol nascente fez com que os episódios programados para aquele fim de semana fossem adiados em uma semana. Ou seja, séries tokusatsu como Liveman, Kamen Rider Black RX e Cybercop sofreram delay. Jiraiya estava na reta final e os últimos dois episódios também sofreram atraso. Assim, Kidou Keiji Jiban, que estava marcado para o dia 22 de janeiro (como indica a imagem abaixo), teve que ser remarcado para o dia 29 do mesmo mês. O mesmo para a estreia de Kousoku Sentai Turboranger, que foi transferido de 18 para 25 de fevereiro daquele ano.

Um anúncio da estreia de Jiban ainda com a previsão de lançamento para 22 de janeiro de 1989

Os 52 episódios de Jiban contavam as aventuras do policial Naoto Tamura que um dia foi morto por um monstro da organização Biolon. Porém renasceu como o policial de aço graças à tecnologia criada pelo falecido Dr. Kenzo Igarashi. Seus maiores aliados são Seiichi Yanagida, os robôs Halley (Harry) e Boris (Boy) (que mais tarde são fundidos como Halley Boris) e principalmente a menina Ayumi, que mais tarde é revelado que é irmã de Naoto. Eles são os únicos que sabem sobre a verdadeira identidade de Jiban. Como policial da Central City, Naoto trabalha com a destemida agente Yoko Katagiri, o patético chefe de polícia Seichi Muramatsu e a simpática servente Michiyo Matsumoto.

Já Biolon é encabeçado pelo Dr. Jean Marrie (Dr.Giba) e com ele estão a dupla feminina Marshall e Cannon (Marsha e Karsha), os soldados mascarados, os bionoides da semana e as criaturinhas medonhas Pugy e Mugy (Bubi e Muku). No meio da série aparece a pior inimiga do herói: Cyborg Jiban Killer Madogarbo (Mad Garbo). Sem contar a bela alienígena Rainha Cosmos.

Jiban tem seus altos e baixos. Os planos iniciais de Biolon para dominar a humanidade são bizarros, mas logo vemos que os vilões passam a ter mais relevância conforme o passar dos episódios. Sem perder o carisma deixado pela trilha sonora de Chumei Watanabe (e o reaproveitamento de várias BGMs de séries como Jaspion, Gavan, Sharivan, entre outros), a trama passou a ganhar um tom mais dramático. De longe, o momento mais emocionante da série foi quando Jiban teve seu braço cortado por Madogarbo, morrendo em seguida diante de um belo pôr do sol. O herói foi ressuscitado e ganhou novas armas do projeto secreto chamado Perfect Jiban.

Jiban medindo forças contra um bionoide

O ator Hiroshi Tokoro, também conhecido como Shouhei Kusaka, já esteve no Brasil em eventos como o Anime Friends e o World Pop Festival. Anteriormente fez papéis de Tokio no episódio 5 de Sharivan e Kamenin Oruha nos episódios 12, 26 e 45 de Jiraiya. Curiosamente, são personagens que morreram no fim das contas (a Toei gostava de matar seus personagens, não é?). A atriz Konomi Mashita, que viveu a Ayumi, atualmente está com 40 anos de idade e já participou de uma edição do programa Ito, Mahoroba (leia aqui).

Destaque também para a bela atriz Ami Kawai (Marshall), que mais tarde viveu a vilã Lamy em Zyuranger (1992) — também conhecida como Scorpina na primeira temporada de Power Rangers (1993); Akira Ishihama (Yanagida) já era um rosto conhecido em Flashman (1986) como o Dr. Tokimura; Ryohei Kobayashi (Ryu Hayakawa) foi escalado para ser o Five Black em Chikyu Sentai Fiveman (1990); E por fim, Takumi Hashimoto fez uma participação especial no episódio 31 reprisando o papel de Manabu, de Jiraiya.

Os primeiros 9 episódios de Jiban foram exibidos na faixa dominical das 9h30 da manhã. Horário ocupado anteriormente por Metalder (a partir do episódio 25) e Jiraiya. Do episódio 10 em diante a então nova série Metal Hero passou a ser exibida mais cedo – às 8h da matina. A mesma faixa dominical foi ocupada também pelas séries seguintes (Winspector, Solbrain etc) e permaneceu até o final da fase da franquia na TV, com o último episódio de Tetsuwan Tantei Roboteck em 24 de janeiro de 1999. Além da série Moero!! Robocon (1999~2000) e as séries Kamen Rider (de Kuuga até o episódio 4 de Build).

O projeto original se chamava Technin Keiji Decker (algo como Policial Ninja High Tech Decker). Tentando resgatar as origens da franquia dos heróis metálicos, surgiu um outro nome. Segundo um relato de Yuki Takasaka, apresentador do programa Ito, mahoroba, para o canal TokuDoc, Jiban é uma junção da palavra “jido” (“automático” em japonês) e “ban”. Essa última palavra não tem uma definição exata, a não ser pela referência ao Policial do Espaço Gavan (Space Cop). Tudo para deixar familiar assim como acontece com Sharivan e Spielvan. E é praticamente impossível não associar a referência ao RoboCop, cujo partes do design foram inspiradas em Gavan, com autorização do desenhista Katsushi Murakami.

A pequena Ayumi Igarashi, um elo importante para o policial de aço

Jiban teve um curta metragem inédito no Brasil lançado em 15 de julho de 1989 no extinto Festival de Mangá da Toei, ao lado dos filmes dos animes Dragon Ball Z (Devolva-me Gohan) e Akuma-kun.

Akira Kushida marcou boa parte da trilha sonora deste clássico e costumo dizer que o tema de abertura de Jiban é equivalente ao “Emoções” de Roberto Carlos, já que ambos costumam iniciar a maioria de seus shows com as respectivas canções. Fizemos um documentário sobre o Kushida no JBox TV.


Alguma coisa acontece no meu coração…♫ Parabéns, Sampa, pelos 465 anos. Me aguarde que eu chego por aí nas férias. Vou indo nessa, prometendo retornar na sexta que vem para mais uma edição da Coluna do Daileon. Té lá, amiguinhos.