Overlord: JBC divulga preço e mais informações da edição digital do 1º livro

Lançamento acontece ainda neste mês.

A Editora JBC informou os primeiros detalhes sobre a publicação do 1º volume da light novel de Overlord. Previsto inicialmente para fevereiro, o livro deve chegar primeiramente em formato digital na última semana do mês de março.

A edição nacional terá 240 páginas, sendo que 9 delas terão ilustrações coloridas. O preço base será de R$ 32,90. Já a edição impressa (que, claro, terá outro valor), deve vir lá para o mês de abril ou maio.

Uma das light novels mais populares dos últimos tempos, Overlord é publicado desde 2010 no Japão (primeiramente online, até ser adquirida em 2012 pela editora Kadokawa), reunindo até o momento 13 livros.

Escrita por Kugane Maruyama com ilustrações de so-bin, a história começa nos momentos finais em que um jogo de realidade virtual, chamado Yggdrasil, está prestes a ter os seus servidores desligados. Antes que tudo chegue ao fim, um jogador sob a figura de um poderoso mago chamado Momonga decide continuar no game até onde der. No entanto, o tempo acaba e surpreendentemente ele continua “dentro” de Yggdrasil. Pra completar, os demais personagens do jogo parecem ter ganhado personalidade própria. A partir daí, Momonga continua a história, como se o jogador de fato tivesse se tornado aquele personagem.

Em 2015, Overlord virou anime pelo estúdio Madhouse, com direção de Naoyuki Iyou (Digimon Data Squad). A série está disponível oficialmente no Brasil pela Crunchyroll. Existe também uma adaptação em mangá, publicada desde 2014 na revista Comp Ace, com 10 volumes até o momento.

[Via Henshin]


Caro demais?

No anúncio feito pela JBC nas redes sociais, muitos são os comentários debochando do valor cobrado pelo ebook, ou mesmo assustados com ele. O valor em questão não incentivaria aquele que lê traduções de fãs disponibilizadas de graça pela internet a apoiar o material legal, mas esbarra principalmente no desconhecimento do público sobre os custos por trás de uma publicação desse tipo.

Não se trata “apenas” de traduzir (como se já não fosse um baita trabalho para qualquer profissional) e jogar as letrinhas em um pdf. Existem custos de licenciamento (o contrato é diferente da edição física), questões de adaptação ao formato de cada loja e plataforma (Kindle, Kobo…) etc. O material que vai para o ebook nunca é o mesmo que é usado na edição impressa, pois há uma série de adequações.

Sobre o assunto, Cassius Medauar, gerente de conteúdo da Editora JBC, desabafou em sua rede pessoal:

“Lendo os comentários no post do Livro do Overlord que vamos lançar (o preço do digital será 32,90), dá vontade de não lançar mais nada. A maioria acha que tem que ser de graça ou custar tipo 5 reais. Livro é caro e fazer digital TAMBÉM é caro! E dá muito mais trabalho que mangá.

Comparando com outros títulos digitais na Amazon, o valor cobrado por Overlord está na média padrão. A novelização de Alita: Anjo de Combate, por exemplo, com 50 páginas a mais, sai pelo mesmo valor.

O consumidor tem todo o direito de considerar o que pesa mais em seu bolso. Mas antes de criticar a precificação, é bom entender que por trás de qualquer produto há muito mais etapas de trabalho e custos do que se imagina.