Imagem: Chise, de 'Magus Bride', Rimuru de 'Slime' e sobrinha da Kobayashi de Dragon Maid em montagem.

Novas dublagens de ‘Slime’, ‘Dragon Maid’ e ‘Magus Bride’ a caminho

Versões em português de novas fases das séries ainda não têm data para estrear.

Além de Haikyu! e dublagens expressas, a Crunchyroll anunciou mais dublagens que chegarão em breve no catálogo, durante este trimestre. Até o momento, nenhuma data de estreia foi revelada. Confira abaixo os títulos:

  • Miss Kobayashi’s Dragon Maid (OVA);
  • That Time I Got Reincarnated as a Slime (T2);
  • The Ancient Magus’ Bride: The Boy from the West and the Knight of Blue Storm (OVA).

Saiba mais sobre cada um a seguir.

Miss Kobayashi’s Dragon Maid

Kobayashi-san Chi no Maid Dragon

Com o título que pode ser traduzido como Hospitalidade Japonesa (A atendente é um dragão), o novo episódio chega este mês junto do Blu-ray e DVD da segunda temporada série, que também foi dublada.

Dragon Maid surgiu como mangá em 2013, reunindo 10 volumes até o momento. A autoria é creditada ao pseudônimo Coolkyoushinja, mas também há spin-offs tocados por outros nomes.

O animê do estúdio Kyoto Animation veio em 2017. A primeira temporada contou com direção de Yasuhiro Takemoto (Full Metal Panic? Fumoffu), reunindo 13 episódios e um especial. O animê está disponível dublado na Crunchyroll, além de ter sido exibido na TV aberta pela Rede Brasil e Loading.

Infelizmente, com a morte do diretor no incêndio criminonoso no estúdio 1 da KyoAni em 2019, a segunda temporada foi assumida por Tatsuya Ishihara, e exibida em 2021.

A sinopse da série conta sobre a senhorita Kobayashi, uma funcionária comum de empresa, levando uma vida sozinha. Um dia, ela salva uma dragão, chamada Tohru, com habilidades de se transformar em humana. Agradecida, Tohru fará tudo para retribuir o gesto, mudando completamente a vida da Kobayashi!


That Time I Got Reincarnated as a Slime

Tensei Shitara Suraimu Datta Ken

Exibida em 2021 e disponível com legendas na plataforma, a nova temporada mostra Rimuru tendo que defender os cidadãos da Federação Jura Tempest. A plataforma já encomendou anteriormente dublagens da primeira temporada e de um spin-off.

That Time I Got Reincarnated as a Slime é um dos isekais (como são chamadas as histórias de personagens que vivem aventuras presos em uma “dimensão paralela”) mais populares da atualidade. Surgiu como essa série independe de light novel em 2013, até ser licenciada pela Micro Magazine, que publica a obra no Japão desde 2014 – no Brasil, ainda é inédita de forma oficial.

Em 2015, o título foi adaptado em um mangá, que é publicado no Brasil pela JBC. Com ilustrações de Taiki Kawakami, os quadrinhos somam atualmente 19 volumes que reúnem os capítulos publicados originalmente pela revista Monthly Shonen Sirius.

Conquistando pelo nonsense de sua premissa, ‘Slime‘ conta a história de Satoru Mikami, um pacato funcionário de escritório de 37 anos que um dia é esfaqueado até a morte em plenas ruas de Tóquio. Enquanto agoniza, Satoru faz alguns pedidos e acaba reencarnado como um slime (aquela geleca gosmenta) em um mundo alternativo. Nessa nova realidade, ele assume o nome de Rimuru e possui o poder de absorver a habilidade das criaturas que devora.

A história se tornou mais popular a partir de outubro de 2018, quando estreou a série animada produzida pelo estúdio Eight Bit (de Infinite Stratos). Todos os episódios estão disponíveis oficialmente no Brasil através da plataforma de streaming da Crunchyroll.


The Ancient Magus’ Bride

Mahoutsukai no Yome

Neste episódio, vemos Chise Hatori e Elias investigando a lenda dos cavaleiros sanguinários conhecidos como Wild Hunters.

A trama se passa antes da Chise entrar na faculdade, trazendo um novo personagem, chamado Gabriel, cuja vida um dia, acidentalmente, se cruza com o mundo dos bruxos. Já do “outro lado”, Spriggen traz a Elias e Chise a notícia da estranha aparição da equipe caça-fantasmas.

A direção é Kazuaki Terasawa (participou da direção de Overlord), com roteirização por Aya Takaha, roteirista das animações da série pelo estúdio WIT, e Yoko Yonaiyama (escreveu alguns episódios de Uma Musume). Hirotaka Katou (design de personagens) e Junichi Matsumoto (trilha sonora) também estão de volta. A produção é do estúdio Kafka, criado aparentemente apenas para este projeto.

O animê de The Ancient Magus Bride está disponível por completo com dublagem no catálogo da Crunchyroll e a primeira temporada teve passagem na TV aberta pela Loading. Já o mangá original segue em publicação no Japão com 15 volumes. No Brasil, a editora Devir publica o mangá.


Fonte: Release de imprensa