Imagem: A protagonista Mei de touca e óculos.

Diretora de ‘Red: Crescer é uma Fera’ comenta influência de animês no filme

Domee Shi citou 4 animações japonesas que a inspiraram ao produzir o novo filme da Pixar.

Em entrevista, Domee Shi, a diretora de Red: Crescer é uma Fera (Turning Red), filme da Pixar/Disney que chega ao Disney+ em 11 de março, disse ao Polygon ter se inspirado em alguns animês para criar o filme, roteirizado por ela e Julia Cho.

Shi citou 4 animações japonesas: Sailor Moon, Ranma ½, Fruits Basket e InuYasha – originadas de dois clássicos dos mangás shoujo e dois hits shounen da autora Rumiko Takahashi.

Sailor Moon e Furuba podem ser vistos na Crunchyroll em suas versões remake. O clássico Furuba está na Funimation e em breve deve chegar à Crunchyroll. O remake Sailor Moon Crystal deve entrar em breve na Netflix, que possui o filme Sailor Moon Eternal com dublagem.

InuYasha está disponível no Prime Video, onde pode também ser visto o Final Act (neste caso, em espanhol) – alguns streamings, como Pluto TV e RunTime, possuem filmes da série. Por fim, Ranma ½ está indisponível – a série chegou a constar como estreia da Loading mas nunca foi exibida pelo canal.

A diretora de Red, uma canadense descendente de chineses, descreve o filme como “o sonho da febre asiática jovem/adolescente”. Essa é a primeira vez que ela dirige um longa, ao menos comercialmente, mas já ganhou um Oscar pelo curta Bao.

A trama se passa em Toronto, entre 2002 e 2003, focando na adolescente Meilin Lee, ou Mei, de 13 anos. Um dia, ela descobre que se transforma em um panda-vermelho gigante toda vez que fica muito animada ou muito estressada, e só pode voltar à forma humana quando se acalma.


Fonte: Polygon

Publicidade
close