Novos animês em Blu-ray? PlayArte faz enquete sobre ‘Demon Slayer’ e ‘My Hero Academia’

Séries estariam em análise para possível lançamento em home-video no Brasil.

Contra todas as probabilidades pensadas, a PlayArte lançou em sua página do Facebook uma enquete direcionada aos fãs de animês. Seria só mais uma enquetezinha besta se a pergunta não fosse relacionada aos dois maiores hits do Japão nos últimos tempos: My Hero Academia e Demon Slayer: Kimetsu no Yaiba.

Mesmo sem qualquer promessa concreta, a empresa também se interessa em saber qual a versão preferida dos consumidores: DVD ou Blu-ray.  A publicação já somou em pouco mais de 24 horas quase 200 comentários e algumas interações curiosas da empresa.

Quando questionada sobre o “drama” que foi o lançamento da coleção em Blu-Ray d’Os Cavaleiros do Zodíaco e a coleção descontinuada de Dragon Ball Z em DVD, a empresa foi bem sincera:

“[…] os lançamentos seguem de acordo com a vendagem. Infelizmente nem todos que lançamos tiveram um bom desempenho nas lojas, mesmo com todo o capricho que temos em lançar algo que os fãs tanto pedem. Se os fãs compram, nós continuaremos lançando sem problemas.”

Licenciadas no Ocidente por empresas ligadas à Sony (Aniplex e Funimation), Demon Slayer: Kimetsu no Yaiba e My Hero Academia são transmitidos oficialmente no país pela Crunchyroll com legendas em português. O possível lançamento home-video pode estar ligado também a uma suposta implementação do streaming da Funimation em nosso país – o que acarretaria uma dublagem em português para as séries.

Vale destacar também que a imagem usada pela PlayArte para a enquete não traz somente personagens dos dois animês. Ao fundo, existe uma imagem do Lelouch, da série Code Geass – transmitida por aqui pela Netflix e que também é licenciada pela Funimation.

Enquete para novos animês em home-video pela PlayArte/Reprodução Facebook

 

Agora só um comentário pessoal… Ainda DVD, dona PlayArte?

 

Uma nova esperança?

Segundo dados da Associação Nacional de Fabricantes de Produtos Eletroeletrônicos, 4 anos atrás o Brasil produziu 1,1 milhão de aparelhos de DVD e 41.571 aparelhos de Blu-Ray. No ano passado, as fábricas contabilizaram apenas 373 mil e 6.200 unidades (respectivamente) dos equipamentos.

Essa vertiginosa queda da indústria aponta um sinal muito claro para o mercado de home-vídeo brasileiro: o streaming de filmes e séries chegou para ficar.

As poucas empresas que ainda lançam material para esse mercado conseguem deixar boquiabertos qualquer consumidor – com lançamentos “econômicos”, no que diz respeito a conteúdos e investimentos em dublagem, ou preços caríssimos incompatíveis com a realidade salarial da maior parte dos potenciais consumidores. Isso sem falar no marketing precário para o consumidor final, design preguiçoso para certas embalagens e uma falta de “timing” horrível para determinados títulos.

Em se tratando de produções japonesas , o histórico das empresas envolvidas desaponta com uma coleção enorme de lançamentos descontinuados – sempre sob a alegação de baixas vendas do material.

Há, de fato, uma cultura ruim dos fãs brasileiros de valorizar a pirataria – que em alguns momentos da história teve até apoio de grandes empresas – que jogava uma pá de cal em qualquer (rara) iniciativa mais acertada de algumas empresas.

Some ainda o fracasso do Blu-Ray no mercado brasileiro – o DVD ainda é a mídia de “alta definição” favorita da maioria da população – que qualquer anúncio para o mercado de home-vídeo é visto com desconfiança e até algum pessimismo por nós.

Há um mercado de colecionismo no Brasil, mas as empresas parecem ignorar as particularidades desse perfil de consumidor e insistem em apostas eternas.

 

Brinde dos DVDs de ‘Jaspion’ pela Focus Filmes.

Quem lembra dessa tragédia?

 

 

Box de DVD’s de Yu-Gi-Oh! pela PlayArte/Divulgação

Alguém espera ver o final dessa coleção?

 

DVD de ‘InuYasha’ pela Imagem Filmes|Divulgação

Piada de mal gosto

 

Fontes: PlayArte fanpage, Nexo Jornal


Sobre Demon Slayer

A trama de Demon Slayer: Kimetsu no Yaiba se passa no Japão do período Taisho e apresenta a história de Tanjiro Kamado, um garoto de bom coração que vendia carvão para sobreviver, até o dia que seus pais foram cruelmente assassinados por um demônio, que também amaldiçoou sua irmã mais nova, transformando-a num demônio. Embora devastado com tudo que lhe aconteceu, Tanjiro decide tornar-se um “matador de demônios,” procurando aquele que massacrou sua família, enquanto também tenta encontrar um meio para que sua irmã volte a ser humana novamente. A série foi um fenômeno de vendas em 2019.

O mangá de autoria de Koyoharu Gotoge é publicado na Shonen Jump desde fevereiro de 2016, e tem até o momento 17 volumes encadernados lançados, a Panini começou a publicar o mangá no Brasil em 2020. A versão em animê tem produção do estúdio Ufotable, e é exibida oficialmente no Brasil via streaming pela Crunchyroll, com legendas em português. Um filme continuando o animê já foi confirmado.


Sobre My Hero Academia

A trama de My Hero Academia (Boku no Hero Academia) acompanha a história de Izuku Midoriya, um garoto comum que nasceu sem habilidades especiais num mundo que é natural possuir algum tipo de poder. Almejando se tornar um grande herói e com o compromisso de suceder seu maior ídolo, o herói profissional All Might, Midoriya ingressa no famoso Colégio U.A. e junto de outros alunos, ele inicia seu treinamento de herói enquanto enfrenta uma organização maligna formada pelos criminosos mais perigosos, a Liga dos Vilões.

O mangá de autoria de Kohei Horikoshi é publicado no Japão desde julho de 2014 e no Brasil, o título sai pela Editora JBC, com 24 volumes disponíveis até o momento. A versão em animê tem produção do estúdio Bones (Fullmetal Alchemist) e as quatro temporadas da série são exibidas oficialmente no Brasil via streaming pela Crunchyroll, com legendas em português.

A JBC também publicou no Brasil os 5 volumes do spin-off de humor My Hero Academia Smash!! e prepara o lançamento do mangá Vigilante: My Hero Academia Illegals.

O primeiro filme da série, ‘2 Heróis‘, foi exibido nos cinemas brasileiros este ano e está disponível em plataformas digitais como NOW, Google Play, iTunes, YouTube Filmes e Vivo Play. Também disponível pelo Telecine Play.

Publicidade
close