Imagem: Protagonista de 'Fuuto Pi' de costas, olhando para uma cidade durante a noite.

FUUTO PI: Studio Kai produzirá o animê baseado em ‘Kamen Rider W’

Adaptação do mangá da série de TV estreia em 2022, com exibição mundial pela Funimation.

O site oficial de Kamen Rider divulgou nesta terça (3) que o Studio Kai será responsável pela produção de FUUTO PI, animê baseado no mangá derivado de Kamen Rider W (Double). A empresa está na ativa desde 2019 e já produziu alguns animês como Uma Musume: Pretty Derby e Super Cab.

É uma grande honra adaptar o popular mangá FUUTO PI para animê e para o 50º aniversário da série Kamen Rider. Toda a equipe fará o possível para atender às expectativas dos fãs do mundo todo. Vamos trabalhar muito para não deixar nenhum charme de fora do animê“, comentou o estúdio.

Na ocasião, foi divulgada a primeira imagem oficial, onde o detetive Shotaro Hidari (a parte esquerda de Double) aparece de costas e contemplando o luar da cidade de Fuuto. Confira na íntegra:

Shotaro aparece de costas na primeira imagem oficial do animê FUUTO PI | Foto: Divulgação/Studio Kai/Toei

FUUTO PI é publicado pela revista Big Comic Spirits (da editora Shogakukan) e se passa após o final da série de TV. A previsão de lançamento é para o verão japonês de 2022 (entre junho e setembro). A plataforma de streaming Funimation já garantiu a exibição da série no Brasil.


Agora, conte os seus pecados!

Kamen Rider W foi a 11ª série da franquia na era Heisei e a 20ª no geral. Foi exibida originalmente nas manhãs de domingo pela TV Asahi, entre 6 de setembro de 2009 e 29 de agosto de 2010 (alterando o cronograma de lançamentos das séries Kamen Rider, que ocorria anteriormente em janeiro). Sucedendo Kamen Rider Decade e precedendo Kamen Rider OOO, esta série totalizou 49 episódios para TV e sete filmes para cinema (incluindo crossovers) e mais dois direto-para-vídeo. A primeira aparição do herói aconteceu no filme Kamen Rider Decade: All Riders vs. Dai-Shocker (2009), enfrentando uma versão alternativa de Shadow Moon, vilão da série Kamen Rider Black (1987~88).

Imagem: Pôster promocional de 'Kamen Rider W' (o original).
Kamen Rider W (Double) | Foto: Divulgação/Toei/TV Asahi

Double é o resultado da união dos detetives Shotaro Hidari e seu assistente Philip, que investigam misteriosos casos na fictícia cidade de Fuuto, causados pela Família Sonozaki, que vendem umas espécies de pen drives chamados de Gaia Memories. Suas vítimas usam as Gaia Memories para se tornarem em Dopants, causando crimes com poderes especiais e afetando suas personalidades.

Os eventos da série começam algum tempo depois da morte do detetive Sokichi Narumi, outrora Kamen Rider Skull. Shotaro é o seu discípulo e se proclama como um detetive hard boiled. Para infernizar sua vida, Akiko Narumi, a filha de Sokichi, chega para trabalhar em sua agência e sempre bate sua cabeça com seu inseparável chinelo verde. E Philip é um detetive que possui um poder especial capaz de acessar dados pela Biblioteca Gaia.

Shotaro e Philip se tornam num único Rider ao acessarem suas respectivas Gaia Memories em seus cintos, os Double Drivers. Cada um possui 3 Gaia Memories, podendo atuar em 9 formas, inicialmente, como Kamen Rider W. A principal forma do herói é a Cyclone Joker, com o visual metade verde (Philip) e metade preta (Shotaro). No meio da série, a dupla conhece o investigador Ryu Terui, que se transforma em Kamen Rider Accel. Mistérios envolvendo os protagonistas com os Sonozaki são revelados durante o desenrolar da trama.

Com produção de Hideaki Kusaka, roteiro de Riku Sanjo (o mesmo de Dragon Quest: The Adventure of Dai) e direção principal de Ryuta Tasaki, Kamen Rider W foi estrelada por Renn Kiriyama (Shotaro) e pelo cantor Masaki Suda.

Atualmente, o canal Toei Tokusatsu World Official (via YouTube) disponibiliza os dois primeiros episódios de Kamen Rider W, como parte dos episódios selecionados dos 50 anos da franquia (saiba mais aqui).


Fonte: Kamen Rider Official via Tokusatsu Network

Publicidade
close