Protagonistas de 'Sharivan', 'Solbrain' e 'Patrine' (ou 'Poitrine').

Toei Tokusatsu: ‘Sharivan’, ‘Solbrain’ e ‘Patrine’ são destaques da nova grade do canal oficial

Além disso, episódios de alguns dos clássicos de Shotaro Ishinomori são lançados semanalmente – e de graça.

No ar desde 5 de abril deste ano, o canal Toei Tokusatsu World Official, no YouTube, segue atualizando sua programação – sempre com dois episódios semanais de cada série. Nas últimas semanas, o canal lançou episódios de outros títulos que estavam na “lista parcial”, aguardando a vez de entrarem na programação regular.

Cada um deles tiveram seus dois primeiros episódios lançados no dia da inauguração do canal e com legendas em inglês (você pode alterar para a tradução automática em português nas configurações do YouTube). Ou seja, as estreias semanais seguem a partir do episódio 3 em diante.

A nova programação inclui três clássicos exibidos no Brasil na década de 1990, além de séries do mangaká Shotaro Ishinomori (1938~1998). Confira as atrações (pelo horário de Brasília):

Domingo

  • 12h – Captain Ultra

Segundas

  • 12h – Henshin Ninja Arashi

Terças

  • 12h – Batten Robomaru

Quartas

  • 12h – Space Cop Sharivan

Quintas

  • 12h – Marin Gumi

Sextas

  • 12h – Solbrain
  • 21h – Patrine (Poitrine)

Sábados

  • 12h – Guy Slugger (animê)

Em português?

Hoje com 130 mil inscritos, o Toei Tokusatsu mantém o lançamento semanal sem legendas dos episódios 3 em diante de cada título. As traduções ainda são pedidas pelos espectadores nos comentários dos vídeos. Os primeiros episódios de algumas séries do canal chegaram a receber legendas terceirizadas para o português brasileiro. Porém, o envio foi paralisado no final de setembro por decisão do Google (saiba mais aqui).

Você pode conferir as seguintes séries em nosso idioma:

  • Captain Ultra (1967, episódio 1)
  • Yojutsu Bugeicho (1969, episódios 1 e 2)
  • Henshin Ninja Arashi (1972, episódio 1)
  • Kikaider (1972, episódios 1 e 2)
  • Robot Detective (1973, episódio 1)
  • Inazuman (1973, episódio 1)
  • Inazuman F (Flash, 1974, episódios 1 e 2)
  • Akumaizer 3 (1975, episódio 1)
  • Choujin Bibyun (1976, episódio 1)
  • Ninja Captor (1976, episódio 1)
  • Space Ironman Kyodain (1976, episódio 1)
  • Combattler V (animê de 1976, episódios 1 e 2)
  • Daimos (animê de 1978, episódios 1 e 2)
  • Daitetsujin 17 (One Seven, 1977, episódio 1)
  • Kaiketsu Zubat (1977, episódios 1 e 2)
  • Guy Slugger (animê de 1977, episódio 1)
  • Message from Space (1978, episódio 1)
  • Gavan (1982, episódios 1 e 2)
  • Sharivan (1983, episódios 1 e 2)
  • Machineman (1984, episódios 1 e 2)
  • Bicrossers (1985, episódios 1 e 2)
  • Hard Gumi (1987, episódios 1 e 2)
  • Chukana Paipai! (1989, episódios 1 e 2)
  • Chukana Ipanema! (1989, episódio 1)
  • Patrine (1990, episódios 1 e 2)
  • Winspector (1990, episódios 1 e 2)
  • Thutmose (1991, episódio 1)
  • Solbrain (1991, episódios 1 e 2)
  • Exceedraft (1992, episódios 1 e 2)
  • Masked Rider Shin (filme de 1992)
  • Janperson (1993, episódio 1)
  • Blue SWAT (1994, episódios 1 e 2)
  • Changéríon (1996, episódios 1 e 2)

Fonte: Toei Tokusatsu World Official (via YouTube)


Captain Ultra (1967)

No ar desde: 23 de agosto.

Substituindo: National Kid (indisponível no Brasil)

Este clássico, que substituiu Ultraman no extinto bloco dominical Takeda Hour (enquanto a Tsuburaya preparava a produção de Ultra Seven), contava as aventuras do herói-título e seus fiéis escudeiros, o jovem alienígena Joe e o robô Hack, na missão de defender o Sistema Solar contra alienígenas e monstros gigantes. Em auxílio ao herói, também estão os cadetes Akane e Kenji.

Totalizando apenas 24 episódios, Captain Ultra foi baseado nos quadrinhos Captain Future, do autor norte-americano Edmond Hamilton (1904~77). O astro principal foi o veterano Hirohisa Nakata, o agente Shimizu do filme live action de Fantomas (1966) e o vilão Mason da série Choudenshi Bioman (1984). Em 2019, Nakata participou do episódio 20 de Kamen Rider Zero-One.

Assista ao primeiro episódio de Captain Ultra aqui.


Henshin Ninja Arashi (1972~73)

No ar desde: 6 de julho.

Substituindo: Suki! Suki!! Majo Sensei

Criado pelo mangaká Shotaro Ishinomori (o pai dos Kamen Riders) e produzido por Toru Hirayama, esse foi mais um clássico do gênero baseado no Japão feudal, assim como seu contemporâneo Lion Man. Hayate é um ninja que se candidata a utilizar uma poderosa técnica de transformação, para lutar contra o Clã da Roda Sangrenta. Tal técnica foi ensinada por seu pai, que foi um desertor dessa tribo demoníaca. O herói é acompanhado por uma família de ninjas durante a jornada.

Henshin Ninja Arashi teve 47 episódios exibidos semanalmente no horário nobre da NET (atual TV Asahi) e influenciou algumas séries de Kamen Rider da era Heisei como Blade e Hibiki, por exemplo. Curiosamente, os episódios 25 a 27 fariam um crossover com personagens de Kamen Rider, mais precisamente com o alter-ego Takeshi Hongo e o agente do FBI Kazuya Taki. Porém, a ideia foi abortada por motivos desconhecidos. Destaque para a atriz e cantora Hiroko Hayashi, que interpretou a shinobi Kasumi nos primeiros 32 episódios. Em 1978, ela foi a estrela principal de Ganbare! Red Vickies, outra série assinada pelo rei do mangá.

Assista ao primeiro episódio de Henshin Ninja Arashi aqui.


Batten Robomaru (1982~83)

No ar desde: 6 de outubro.

Substituindo: Robot 8-chan

Na cidade de Karinto, chega um robô alienígena chamado Robomaru, que veio do Planeta Manmaru. Perdido em nosso planeta, após acidente com sua nave espacial, ele fica hospedado na casa de uma família pacata. Dizendo-se um aliado da justiça e repetindo o lema “sem violência”, Robomaru usa seus poderes para resolver uma série de estranhos incidentes.

Batten Robomaru foi o segundo título da extinta franquia Toei Fushigi Comedy Series, criada por Shotaro Ishinomori, e rendeu 51 episódios. A saudosa Machiko Soga (Morgana em Jiraiya e Rita Repulsa em Power Rangers) foi quem emprestou a voz para o personagem. Rumi Sakakibara (Aki Sakata em O Regresso de Ultraman) também esteve no elenco principal, devido o sucesso da série anterior, Robot 8-chan.

Assista ao primeiro episódio de Batten Robomaru aqui.


Space Cop Sharivan (1983~84)

No ar desde: 11 de setembro.

Substituindo: Space Cop Gavan

Após a batalha final contra o Império Makku, Gavan se torna capitão da Polícia da União Galática. Para defender a Terra, Den Iga, um patrulheiro florestal que foi salvo pelo Policial do Espaço, entra em cena para investigar casos sobrenaturais provocados pela Sociedade Secreta Mad (Madou), liderada por Maoh Saiki (Maoh Psycho). No clímax de suas batalhas, Iga se transforma através de raios solares refletidos pela nave mãe Grand Bus (Grand Birth).

Sharivan teve 51 episódios e foi a segunda série da trilogia os Policiais do Espaço (que deu origem à franquia Metal Hero) e a mais sombria/dramática/violenta da saga. Esta foi a primeira série tokusatsu que teve Hiroshi Watari como astro principal, precedendo papéis como Boomerman em Jaspion e Kenji Sony em Spielvan. Isso sem mencionar nomes como o roteirista Shozo Uehara, o compositor Chumei Watanabe e o cantor Akira Kushida, que contribuíram para deixar o clássico eternizado na memória dos fãs. Licenciado pela italiana Oro Filmes, Sharivan foi exibido no Brasil entre 1990 e 1999 pelas emissoras Bandeirantes, Record e TV Guaíba.

Assista ao primeiro episódio de Space Cop Sharivan aqui.


Marin Gumi (1988)

No ar desde: 8 de outubro.

Substituindo: Hard Gumi

Cinco estudantes da quinta série resolvem formam um grupo de detetives para capturar Zigomar, um misterioso ladrão fantasma. Usando um antigo U-boat (submarino da marinha alemã), Takeshi e seus amigos utilizam várias armas secretas inventadas pelo Dr. Kisogawa, incluindo um aparelho capaz de detectar Zigomar quando ele está por perto.

Arrematado em 50 episódios, Jaaman Tantei-dan Marin Gumi foj o sétimo programa da franquia Toei Fushigi Comedy Series, criada pelo mangaká Shotaro Ishinomori, e o segundo e último da fase dos detetives. O vilão Zigomar foi inspirado num personagem fictício de mesmo nome, criado em 1911 pelo cineasta francês Victorin-Hippolyte Jasset (1862~1913). Após o fim da série, a Fuji TV apresentou um especial chamado Zigomar vs. Matenro, em 1º de janeiro de 1989, promovendo um crossover entre as equipes Hard Gumi e Marin Gumi. No elenco, estão Makoto Ito (ator e dublê de franquias como Kamen Rider e Super Sentai) como o garoto Noboru e Michiko Enokida (Chefe Yoko em Jiban) como Yumi, a assistente de Kisogawa. E não menos importante, o dublê Hiroshi Maeda (Knight Fire em Solbrain e Tyranno Ranger em Zyuranger) era quem vestia o traje de Zigomar.

Assista ao primeiro episódio de Marin Gumi aqui.


Solbrain (1991~92)

No ar desde: 9 de outubro.

Substituindo: Winspector

Com a transferência do Esquadrão Especial Winspector para a França, o Chefe Shunsuke Masaki cria uma nova equipe policial com operações de resgate. Com tecnologia mais avançada que sua antecessora, a Super Equipe de Resgate Solbrain tem como missão “salvar a vida e os corações perdidos dos homens“.

Segunda série da trilogia Rescue Police Series (finalizada com Exceedraft, inédita no Brasil), Solbrain teve 53 episódios. Foi exibido pela extinta Rede Manchete entre 1995 e 1997, sendo a última série Metal Hero lançada no Brasil. Apesar de não ter repetido o mesmo sucesso de Winspector no Brasil, Solbrain foi uma das melhores produções já exibidas por aqui, graças ao enredo dramático, violento e carregado de reflexões. O veterano Hiroshi Miyauchi, ator que interpretou heróis setentistas como Kamen Rider V3 e Kaiketsu Zubat, reprisa o papel de Masaki.

Assista ao primeiro episódio de Solbrain aqui.


Patrine (Poitrine, 1990)

No ar desde: 25 de setembro.

Substituindo: Ipanema!

No primeiro dia letivo do ano novo, a estudante Sayuri Nakami (Yuuko Murakami na versão original) recebe a missão do Deus Protetor (Kami-sama) para se tornar Patrine e lutar pela paz da cidade. Sayuri não pode revelar a ninguém sua identidade secreta. Caso contrário, sua punição é ser transformada num sapo. Como Patrine, Sayuri domina a arte do disfarce através de seu bracelete de mutação (embora algum ou outro disfarce não seja tão perfeito assim).

Patrine foi a décima primeira série da franquia Toei Fushigi Comedy Series – criada por  Shotaro Ishinomori, sendo a terceira da derradeira fase das garotas mágicas. A média de audiência de 15% (com pico de 18.9% no episódio 15) motivou Toshihiko Egashira, dono da extinta distribuidora Tikara Filmes, a adquirir a série no início dos anos 1990. Apesar de ter sido anunciada como “A Nova Rainha dos Baixinhos”, Patrine não repetiu o sucesso de seu país de origem por aqui. Embora seja um dos clássicos mais lembrados por quem assistia na extinta Rede Manchete, por onde passou de 1994 a 1996.

Assista ao primeiro episódio de Patrine aqui.


Guy Slugger (1977)

No ar desde: 17 de outubro.

Substituindo: Combattler V

Há cerca de 30 mil anos, na era glacial, uma civilização construiu uma nave espacial chamada Tulon, para deter a invasão dos alienígenas Imbem contra a Terra. A tripulação era formada por um quinteto de cibernóides. Com o retorno de Imbem, os cibernóides despertam de um profundo sono e entram em ação para combater o mal.

Hyoga Senshi Guy Slugger foi um animê criado por Shotaro Ishinomori. Por isso, o líder Shiki Ken e Mito Kaya são parecidos Joe Shimamura e Great Britain de Cyborg 009. Exibido nas noites de terça da TV Asahi, Guy Slugger durou apenas 20 episódios, devido sua baixa audiência – com apenas 3% (considerando os padrões da época de sua produção). Porém, fez sucesso na Itália durante a década de 1980 e passou por quatro emissoras de TV da terra do spaghetti. Os temas de abertura e encerramento foram interpretados por Ichiro Mizuki e Mitsuko Horie, respectivamente. Shiki Ken foi interpretado por nada menos que Toru Furuya, a voz original de Seiya de Pégaso em Os Cavaleiros do Zodíaco.

Assista ao primeiro episódio de Guy Slugger aqui.

Publicidade
close