Imagem: Montagem com Usagi/Serena e Luffy.

‘Sailor Moon Crystal’ e ‘One Piece: Skypiea’ não chegaram à Netflix (AT)

Data de novos episódios do “pirata que estica” e remake de marinheira lunar não havia sido divulgada oficialmente nas redes sociais da plataforma.

Apesar do sistema ter acusado a estreia tanto de uma nova leva de One Piece quanto da série Sailor Moon Crystal hoje (01), nenhuma das duas chegou à Netflix.

É necessário frisar no entanto que, ao contrário do que ocorreu no ano passado com Alabasta, as datas não foram anunciadas oficialmente pelas redes da plataforma, apenas entraram na base de dados (mas Crystal chegou a entrar no “em breve” da plataforma).

Se tratando de séries já disponíveis em outros catálogos (em contraste a estreias mundiais), o padrão é a entrada às 00h do horário de Brasília. Resta aguardar se elas entram mais tarde ainda hoje, ou se realmente foi o caso de datas provisórias.

Como já explicamos em outras ocasiões, a Netflix usa por vezes um sistema de datas provisórias em suas séries. Não sabemos internamente qual a necessidade delas, mas as datas sempre entram quando a série ganha título e imagem promocional na base de dados, então supomos que o campo deve ser preenchido quando esses dois também são, mesmo que não haja ainda definição da data.

Um padrão já percebido é que essas datas provisórias aparentemente são sempre de início de mês – dia 1º de algum mês, especificamente –; não quer dizer que toda série marcada para dia 1º está em data provisória, mas é sempre bom ter cautela com estreias em virada de mês.

Enfim, o normal é a data ser mudada de provisória para uma definitiva na base de dados antes da estreia (como parece ter ocorrido neste caso) e até mesmo antes de aparecer com facilidade pela plataforma, mas às vezes a equipe esquece de retirar e a série entra no ar quando não devia ou uma divulgação indesejada é feita.

Foi o uso dessa “estratégia” de datas provisórias que provavelmente culminou no “vazamento” de Aya e a Bruxa na plataforma no dia 1º de setembro de 2021. Depois de retirada, era possível encontrar outra data provisória, “1º de janeiro”, mas o longa estreou em 18 de novembro.

De qualquer modo, ambas as séries devem chegar em breve, mas ainda não sabemos quando. Crystal permanece na base de dados, mas apenas acessível por dispositivos móveis.

O aviso de estreia na página de One Piece sumiu, mas as levas foram confirmadas em redes sociais.

Contudo, sendo duas séries da Toei Animation, é possível que a Netflix tenha tido algum problema com a detentora dos direitos das animações.

O streaming não deve dar explicações uma vez que as datas nunca foram divulgadas nas redes e em materiais promocionais – reforçando a tese de serem provisórias.

ATUALIZAÇÃO

Em uma reply no Twitter, a Netflix disse que:

gente, eu sei que vocês querem muito e tô trazendo em breve! A data que vcs viram no meu site entrou por um erro, me desculpem! Assim que eu souber quando chega aviso aqui”

Atualizado pela última vez em 1º de março de 2022, às 12h23.

Fonte: Netflix


Sobre ONE PIECE

One Piece é uma obra de autoria de Eiichiro Oda. O mangá original começou a ser publicado na revista Shonen Jump em julho de 1997 e tornou-se um fenômeno mundial. Na história, acompanhamos as aventuras do pirata Monkey D. Luffy e de sua tripulação, os Chapéus de Palha, que navegam o mundo à procura do “One Piece”, o tesouro perdido do antigo Rei dos Piratas, Gol D. Roger, enquanto enfrentam diversos piratas e o Governo Mundial.

No Brasil, o mangá foi publicado pela primeira vez no formato “meio-tanko” pela Conrad Editora, que interrompeu a publicação na 70° edição (correspondente à 2ª parte do volume 35 no original japonês). Em 2012, a série foi relançada pela Editora Panini, seguindo o formato original japonês, e conta atualmente com 99 volumes encadernados lançados (no Japão são 100 atualmente).

A versão em animê é produzida pelo estúdio Toei Animation (Dragon Ball Z) e exibida oficialmente via streaming pela Crunchyroll, com legendas em português, e na Netflix, com opção dublada.


Sobre Sailor Moon

Imagem: As Sailor Moon na versão dos anos 1990.

Sailor Moon foi criado como um mangá por Naoko Takeuchi no final de 1991, nas páginas da revista japonesa Nakayoshi, sendo finalizado em 1997 (originalmente com 18 volumes). Em 1992, virou uma série animada pela Toei Animation, encerrada em 1997.

Na história, Serena Tsukino (Usagi Tsukino) é uma estudante de 14 anos, chorona e que não vai muito bem na escola. Um dia ela se encontra com uma gata falante e recebe poderes para se transformar em Sailor Moon, uma heroína que luta pela justiça. Outras Sailors, com poderes inspirados nos planetas do sistema solar, juntam-se com o tempo, formando uma equipe de guerreiras.

A série estreou no Brasil em 1996, pela extinta Rede Manchete. Retornou à TV em 2000, pelo Cartoon Network, a partir da temporada Sailor Moon R. Todas as fases seguintes, nomeadas como SSuper S e Stars, foram exibidas pela emissora paga. Sailor Moon R também teve uma rápida passagem pela TV Record, sendo exibido dentro do infantil Eliana & Alegria. Alguns episódios das fases R e S foram lançados em DVD, enquanto a primeira temporada teve alguns episódios lançados em VHS.

Após mais de 10 anos de negociação, a Editora JBC publicou o mangá original por aqui a partir de 2014. Foi usada como base uma reedição fechada em 12 volumes. A empresa também lançou os 2 volumes de Sailor Moon: Short Stories e de Sailor V, história que deu origem a Sailor Moon.

Em 2014, a Toei Animation produziu Sailor Moon Crystal, um remake animado mais próximo à história do mangá. A série foi exibida por aqui via Crunchyroll, com legendas em português.

Publicidade
close