Imagem: Capa da coluna do daileon edição 147 com pôster do filme Gokaiger vs Gavan.

‘Gokaiger vs. Gavan’ completa 10 anos | Coluna do Daileon #147

Filme crossover de 2012 foi a ponta do iceberg para um projeto de resgate da mitologia dos Policiais do Espaço.

Há exatamente 10 anos, no dia 21 de janeiro de 2012, os fãs japoneses de tokusatsu iam aos cinemas para assistir Kaizoku Sentai Gokaiger vs. Uchuu Keiji Gavan: The Movie. Este V-Cinema não é um “versus” qualquer (que normalmente acontece entre um super esquadrão vigente e seu antecessor), pois era a volta do Policial do Espaço Gavan, o pioneiro da trilogia Uchuu Keiji e também da franquia Metal Hero – que esteve na programação da TV Asahi entre 1982 e 1999.

Esse era um tipo de crossover que não aconteceria em circunstâncias comuns, mas a série Gokaiger já estava praticamente em sua reta final, portanto o filme carregava o selo de comemoração de 35 anos de Super Sentai. E o ano de 2012 seria marcado pelas comemorações dos 30 anos de Gavan (o herói também ganhou um selo de aniversário).

Imagem: Pôster do filme.
Pôster oficial de Gokaiger vs. Gavan | Foto: Divulgação/Toei

Lembro como se fosse ontem quando surgiu a confirmação desse filme, em meados de outubro de 2011. Eu acompanhava religiosamente Gokaiger e, como um fã que veio da geração que acompanhou o boom do tokusatsu na Manchete e em outras emissoras como Globo e Gazeta (essas duas últimas citadas foram onde Gavan foi exibido em 1991, como Space Cop), eu tinha que entrar no hype e rever a série de 1982.

Se 2011 foi especial para os fãs de Super Sentai, 2012 havia começado com muitos fãs na expectativa pela volta dos heróis metálicos, especialmente na TV. Isso é um tanto improvável, pois a Toei vai muito bem (obrigado) com a dobradinha Kamen Rider e Super Sentai nas manhãs de domingo.

O futuro que tivemos pela frente (referência à uma frase dita por Gavan no filme) foi com a introdução de uma nova geração de Policiais do Espaço, que também apareceu ao lado de vários heróis das duas principais franquias da Toei. Mas isso é assunto para outra coluna.

O grande encontro entre o Esquadrão Pirata e o Policial do Espaço se passa em algum ponto entre os episódios 44 e 47 de Gokaiger. Vemos logo de cara as naves Gokai Galleon e Dolgiran se enfrentarem nos céus de Tóquio. Isso até que Gavan surge diante dos heróis (exceto Gai Ikari, o Gokai Silver) e os prende por uma acusação, da qual eles foram inocentados pelos Dekaranger.

Não demora muito para que o experiente Retsu Ichijoji, o alter ego de Gavan, descubra que tudo era uma armadilha de Ashurada, o herdeiro do sangue de Don Horror e que, portanto, pode controlar o Espaço Makku, o campo dimensional onde o Policial do Espaço enfrentava os monstros da semana.

Imagem: O bootleg.
Gavan Bootleg, a versão maligna do Policial do Espaço | Foto: Divulgação/Toei

Para complicar a situação, surge também Gavan Bootleg, uma versão maligna do herói que apareceu somente neste filme (porém, em 2014, a Toei reaproveitaria sua armadura, tingindo de ouro, para criar o Policial do Espaço Estevan, personagem de Uchuu Keiji Sharivan: Next Generation) e ajuda Ashurada a capturá-lo e jogá-lo na Prisão Makku.

Só que uma frase dita por Retsu, antes de ser sequestrado, fez com que o Capitão Marvelous, o Gokai Red, lembrasse quem era o tal Policial do Espaço que salvou sua vida há cerca de 10 anos. Foi por esse motivo que ele resolveu resgatá-lo.

Curiosamente, a operação começou graças ao encontro inusitado dos veteranos Shiro Akebono/Battle Kenya de Battle Fever J (1979) e Daigoro Oume/Denzi Blue de Denziman (1980), que já conheciam Gavan e (advinha!) são idênticos ao Policial do Espaço.

Gokaiger invade a Prisão Makku e ainda dá de cara com alguns vilões das séries Super Sentai, que estão presos. Enquanto isso, temos a primeira aparição oficial dos Go-Busters, que enfrentaram o Basco, o rival de Marvelous.

Imagem: O esquadrão Go-Busters.
A primeira aparição oficial dos Go-Busters | Foto: Divulgação/Toei.

Cronologicamente falando, Tokumei Sentai Go-Busters se passa em 2012, como é dito na abertura da série de TV. Mas Gokaiger (de 2011) se passa alguns anos após o final de Goseiger. Isso ficou claro, por exemplo, no episódio 40 (tributo à série Timeranger), quando os heróis viajam no tempo e vão para o dia 2 de outubro de 2010 e Gokai Silver diz que a Tokyo Skytree ainda estava em construção nesta época.

Em tempo, a Tokyo Skytree foi concluída em 29 de fevereiro de 2012 e inaugurada em 22 de maio do mesmo ano. Mas a gente sabe que cronologia não é o forte da Toei, né? Foi mais um dito pelo não dito, tanto é que os Go-Busters se encontraram com Gokaiger no famigerado filme Kamen Rider × Super Sentai: Super Hero Taisen, mais precisamente em 2012 (!). Isso sem contar que o esquadrão que dizia “It’s morphin time” ainda estava pra conhecer o segundo Gavan.

Imagem: Fotos do ator Ohba em três roupas.
Akebono, Ichijoji e Oume – as três faces de Ohba | Foto: Divulgação/Toei

Deixando inconsistências de lado e voltando ao que interessa, Gokaiger vs. Gavan marcou a volta do veterano Kenji Ohba na pele de Retsu Ichijoji, após 27 anos, quando o personagem apareceu no último episódio de Shaider. Ohba estava com 56 anos e mostrou que ainda estava em plena forma, lutando pra valer como nos velhos tempos.

E não é só isso: ele também reprisou os papéis de Shiro Akebono e Daigoro Oume, de Battle Fever J e Denziman, respectivamente. Ohba havia retornado como Oume no filme Gokaiger Goseiger Super Sentai 199 Hero Great Battle. E ainda fez uma breve participação como Akebono no episódio 44 de Gokaiger.

Imagem: A trindade.
A trindade de Kenji Ohba | Foto: Divulgação/Toei

Como era a primeira vez que os personagens de Ohba se encontravam em público, o momento pedia uma referência ao último episódio de Shaider, que era um epílogo que reuniu os antigos três Policias do Espaço.

Em outras palavras, a trindade Ohba foi reunida. A diferença é que não foi naquela escadaria do prédio Nomura Building, em Shinjuku. Mas sim no Cais de Harumi, local que já foi o coliseu de várias séries tokusatsu (e que está para ser demolido).

Falando em referência, é claro que não poderia faltar uma frase específica de Retsu, algumas BGMs da série de 1982 que foram refeitas, efeitos especiais devidamente atualizados e a tradicional explicação do Jouchakku Process, a transformação de Gavan. Até a transformação de Gokaiger teve direito a um replay do tipo.

Imagem: Capa de revista sobre Gavan.
Na infância, Marvelous foi salvo por Gavan e aprendeu o verdadeiro sentido de coragem | Foto: Reprodução/Toei

Além de Ohba, outro ator que se destaca é Tatsuomi Hamada como o pequeno Marvelous. Ele tinha apenas 11 anos, já tinha aparecido no filme Ultraman Zero: A Vingança de Belial (2010) como Nao e seria mais tarde o protagonista Riku Asakura na série Ultraman Geed (2017).

Outro ator em destaque foi o veterano Shiro Sano (de filmes tokusatsu como Godzilla 2000 e o recente Nezura 1964, além de ter participado de 24 Japan, o remake japonês de 24 Horas), que atuou tanto como o misterioso Comandante Weeval quanto como o monstro Ashurada. E não tem como não citar as breves e ilustres participações das graciosas atrizes Nao Oikawa e Mami Yamasaki, que reprisaram seus respectivos papéis como as vilãs Kegalesia (de Go-onger, 2008) e Shizuka (de Boukenger, 2006).

E não menos importante, Akira Kushida, cantor dos temas de Gavan (e de outras séries Metal Hero como JaspionJiraiya e Jiban), interpretou a canção “JUMP“, em dueto com Tsuyoshi Matsubara, vocalista do Project R, que canta o tema de abertura de Gokaiger.

Imagem: O encontro com Gokaiger.
O grande encontro entre o Policial e os Piratas do Espaço | Foto: Divulgação/Toei

Além de reunir heróis do passado e do então presente, de duas franquias distintas, Gokaiger vs. Gavan foi a ponta do iceberg para um projeto de resgate da mitologia dos Policiais do Espaço. A princípio, o público havia correspondido com a volta do lendário herói, que surgiu praticamente como a salvação financeira da Toei no início da década de 1980.

A lição mais importante do filme é jamais perder a coragem de enfrentar momentos adversos, pois um grande futuro pode estar à sua espera.

Diga adeus às lágrimas e nunca se acovarde!


O texto presente nesta coluna é de responsabilidade de seu autor e não reflete necessariamente a opinião do site JBox.

Publicidade
close