Na Redação: Chobits, O Nosso Segredo, Steins;Gate, Enigma

Um rápido raio-x dos mangás mais recentes que chegaram até nós.

chobits-banner

A partir de hoje, no JBox, você confere breves comentários sobre os mangás que chegam até nós. Não serão posts de resenha, mas sim informações dos aspectos físicos e alguns detalhes relacionados aos encadernados enviados pelas editoras.

Acabaram de chegar pra gente os três novos títulos da Editora JBC  Chobits, Enigma e Steins;Gate   e o novo hentai da Astral, O Nosso Segredo.

IMAGEM-1

Enigma e Steins;gate chegaram às bancas no mês de abril pelos preços de R$ 12,90 e R$ 13,90, respectivamente. O primeiro, da autoria de Kenji Sakaki, foi publicado na Jump, em 2010. Infelizmente, a popularidade da série foi caindo bruscamente com o decorrer do tempo e a mesma foi cancelada, em meados de 2011. Contudo é de se atentar que o mangá teve um fim, e talvez peque apenas no desenvolvimento, pois o autor não teve tempo suficiente para trabalhar.

IMAGEM-2

A história

Enigma conta a história de Sumio Haiba, um colegial que possui o “Diário dos Sonhos”, o que lhe permite prever o futuro. Certo dia, uma criatura que se autointitula Enigma reuniu, à força, sete pessoas com talentos únicos, como o Sumio. E agora ambos começam uma grande fuga em que enfrentam o próprio destino.

Detalhes

A edição brasileira do mangá veio no formato padrão da editora – 13,5 x 20,5 cm, com 190 páginas em pisa-bright. Como já dito, o preço é de R$ 12,90 e não há nenhum mimo extra na edição.

A contracapa não é espelhada (entenda espelhada por “totalmente igual à capa”), possuiu uma diferença sutil: a mesma ilustração da frente, só que redimensionada, e uma breve sinopse.

Como vem sendo de costume, a impressão e o papel utilizado estão numa qualidade agradável. Os quadros estão bem visíveis e a leitura é confortável.

IMAGEM-3

O seinen de ficção científica, Steins;gate, é uma adaptação em 3 volumes de um jogo da 5pb. e da Nitroplus. A série atingiu seu ápice de popularidade quando teve seu anime lançado, em 2011. No Brasil, é tido como uma obra cult moderna (desculpem pelo termo) e caiu nas graças de todo mundo.

O que muito intriga é se o mangá consegue passar esse clima de mistério e envolvimento que a animação passa, ao longo dos seus 24 episódios. De antemão, podemos dizer que essa publicação serve para aqueles que desejam matar a saudade de personagens realmente cativantes. Aos que querem ter uma experiência mais completa com a série, sugerimos que vejam o anime e, se possível, joguem o visual novel, para então ler o mangá.

A história

Okabe Rintaro, ou Mad Scientist (como ele se autodenomina), é um desses cientistas malucos que passam o tempo desenvolvendo pesquisas e fazendo experimentos. Ele é o líder de do seu próprio laboratório, o Mirai Gadget, e procura colaboradores para desenvolver inventos.

Uma de suas invenções acaba funcionando como uma espécie de máquina do tempo: o telefone-microondas. Este aparelho permite que nosso protagonista envie mensagens para recortes temporais distintos, mas seu uso pode trazer graves consequências, como uma perseguição de uma perigosa organização.

Detalhes

Por contar com 4 páginas coloridas, o mangá vem com um preço um pouco mais alto – R$13,90. O formato é o mesmo de Enigma, 13,5 x 20,5 cm, com cerca de 190 páginas por volume.

O papel utilizado nas páginas em p/b é o famigerado pisa bright. A impressão é de qualidade semelhante ao padrão das demais e também conta com cores nas capas internas. As páginas coloridas, aliás, estão bem bonitas, assim como as capas.

É interessante acrescentar que a distribuição é nacional!

IMAGEM-4

E a flor mais bela desse jardim é, sem dúvidas, a nova edição de Chobits! A obra é uma das mais aclamadas do CLAMP e é, de longe, a favorita deste que escreve.

Sua publicação no Japão acontecera em 2000, e a primeira vez que a JBC trouxe Chi e Hideki para cá foi em 2002, no formato meio-tanko. Embora o visual e o enredo possam sugerir, a série não é um shoujo e estrelou nas páginas de uma revista seinen, a Young Magazine.

IMAGEM-5

A história

Hideki Motosuwa encontra, jogada no lixo, uma persocom – uma espécie de boneca-computador-androide-inteligente. Agora, o jovem irá conviver com a belíssima Chii que, na teoria, fará tudo o que o seu dono mandar… Mas e se suas relações ultrapassassem essa barreira?

Detalhes

O mangá conta com 8 volumes em edição caprichada. O formato é o de 13,5 x 20,5 cm, com, aproximadamente, 190 páginas, sendo 4 coloridas (papel couché) e as demais em offset.

O preço pode assustar e é o principal fator negativo da edição – são R$ 16,90 por volume. Além disso, algo que continua a ocorrer nas publicações especiais da JBC é a falta de impressão nas capas internas, o que poderia dar um toque ainda mais belo aos encadernados (que já estão bonitos).

Há também um detalhe curioso que faltou à essa nova edição: não há um índice de capítulos. Não sabemos o porquê disso, mas é bem provável que seja por razão de economia (ele ficaria entre as páginas coloridas, o que custaria mais à editora).

Sobretudo, a edição agrada. Talvez não justifique o preço (que deve ser tal por conta da crise que o país vive), mas agrada. E é bom lembrar que sua distribuição também é nacional.

Enfim, se quiser saber mais sobre o mangá, não perca a resenha que estará no ar por aqui até o fim de semana.

 

 

onossosegredo1

Agora, partindo para a aposta da Astral Comics, temos o hentaizão O Nosso Segredo, do mangaká Akinao.

O mangá foi publicado, em 2012, na Shonen Gahosha, sob o título de Misekkoshinai?. É compilado num só volume, por isso pode ser uma boa pedida para os que curtem o gênero adulto.

A história

O Nosso Segredo – Misekkoshinai? reune oito histórias envolventes cheias de sedução e erotismo, apresentando sete garotas distintas.

A classificação etária é imprópria para menores de 18 anos.

onossosegredo2

Detalhes

Como houveram reclamações sobre o papel que a Alto Astral utilizou em publicações passadas, a editora decidiu trocá-lo pelo offset (que é muito superior). O formato é o mesmo que os tankos da JBC (13,5 x 20,5) e tem, ao todo, 190 páginas.

Apesar de não ter tanta experiência no mercado, a editora conseguiu fazer um trabalho razoável, no que diz respeito ao material físico. As capas estão bonitas e a adaptação do nome para o português pode ser considerada uma decisão acertada, já que o nome em JP não é muito convidativo.

No interior, temos uma ilustração na parte interna da capa, onde contem o índice e a arte de uma das personagens.

No quesito “edição”, podemos notar alguns aspectos que podem ser lapidados para os próximos trabalhos da Astral. As onomatopeias, por exemplo, não estão traduzidas (assim como alguns letreiros e placas do cenário) e a fonte utilizada para os diálogos é diferente da convencional e pode causar certo incômodo.

Um ponto positivo é como a editora tratou a censura no mangá. No original, há manchas escondendo os órgãos sexuais dos personagens. Na edição nacional, essa censura é um pouco mais leve: há a silhueta das partes, porém estas estão levemente desfocadas.

O encadernado chega com o valor de R$ 14,90, o que pode ser considerado um preço razoável, tendo em vista que a editora mal começou. Fica a expectativa e a torcida para que deem continuidade ao trabalho.

Encerrando, gostaria de avisá-los que, em breve, faremos o sorteio de exemplares de O Nosso Segredo. Fiquem de olho!

Publicidade
close