Imagem: Enmu, personagem do filme 'Kimetsu: Mugen Train'.

Desbancando ‘A Viagem de Chihiro’, filme de ‘Demon Slayer: Kimetsu no Yaiba’ vira a maior bilheteria do Japão

‘Kimetsu’ é definitivamente um fenômeno no Japão.

Aconteceu. Depois de quebrar recorde atrás de recorde, Demon Slayer: Kimetsu no Yaiba conseguiu colocar um filme na primeira posição entre as maiores bilheterias do Japão de todos os tempos – ou, ao menos, desde que começaram a medir. O filme já vinha subindo no TOP 10 e, no final de novembro, se tornou a segunda maior bilheteria, após ultrapassar Titanic.

A informação ainda não foi oficializada e vem principalmente do Mimorin, um site voltado para informações e rankings de bilheteria no país.

Mugen Ressha-hen (O Arco do Trem Infinito, em tradução livre e, em inglês, Mugen Train) fez história acumulando um total de 32,1 bilhões de ienes (cerca de 1,6 bilhão de reais), ultrapassando o até então primeiro colocado,  A Viagem de Chihiro (2001), com bilheteria de 31,68 bilhões de ienes. Os lucros em bilheteria, no entanto, dificilmente chegam aos bolsos de Gotouge, mangaká da série.

Mugen Train estreou em 16 de outubro e deve seguir faturando ainda mais. O longa será exibido nos EUA em 2021 em uma parceria da Aniplex com a Funimation – quem sabe ele acabe chegando por aqui. A história também será adaptada em novel.

ATUALIZAÇÃO

O perfil oficial da série oficializou a informação por meio do Twitter (contando uma bilheteria um pouco maior, já que foi uns dias depois):

(Atualizado pela última vez às 17h53 do dia 28 de dezembro).


Fonte: Mimorin e Eigarankingnews


A trama de Demon Slayer: Kimetsu no Yaiba se passa no Japão do período Taisho e apresenta a história de Tanjiro Kamado, um garoto de bom coração que vendia carvão para sobreviver, até o dia que seus pais foram cruelmente assassinados por um demônio, que também amaldiçoou sua irmã mais nova, transformando-a num demônio. Embora devastado com tudo que lhe aconteceu, Tanjiro decide tornar-se um “matador de demônios,” procurando aquele que massacrou sua família, enquanto também tenta encontrar um meio para que sua irmã volte a ser humana novamente.

O mangá de autoria de Koyoharu Gotoge foi publicado na Shonen Jump entre 2016 e 2020, com 23 volumes encadernados no total. A Panini publica o mangá no Brasil. A série foi um fenômeno de vendas em 2019 e já possui mais de 100 milhões de cópias em circulação.

A versão em animê tem produção do estúdio Ufotable, e é exibida oficialmente no Brasil, até agora, via streaming pela Crunchyroll, com legendas em português. O filme continuando a série estreia em 16 de outubro no Japão.

Publicidade
close