Coluna do Daileon#102 | Kamen Rider Zero-One ganha novos episódios especiais em junho

Super Work Taisen vai ao ar nas próximas duas semanas, enquanto novos episódios regulares são produzidos.

Saudações inca-venusianas! (Awika!) Enquanto o hiato não acaba, Kamen Rider Zero-One ganha mais episódios especiais. Ultraman Geed – O Filme será lançado no Brasil a partir da semana que vem. E hoje relembramos os 37 anos de estreia da extinta Rede Manchete. Essas e outras a partir de agora.


Guerra corporativa

Kamen Rider Zero-One terá mais episódios especiais durante o hiato, causado pela pandemia do novo coronavírus. Nos dias 7 e 14 de junho irão ao ar os especiais Super Work Taisen.

O especial vai recapitular o (enfadonho) arco das disputas entre Aruto Hiden/Zero-One e Gai Amatsu/Thouser. Vale ressaltar que esse mesmo arco destacou os HumaGears na vida cotidiana, cada um deles com suas respectivas profissões.

Yua Yaiba/Kamen Rider Valkyrie (interpretada por Hiroe Igeta) estará presente nos comentários. Aruto Hiden (Fumiya Takahashi) e Isamu Fuwa/Kamen Rider Vulcan (Ryutaro Okada) também aparecerão.

A TV Asahi afirmou que espera retomar a transmissão normal da série no final de junho, se não houver problemas. Lembrando que as gravações foram retomadas há poucos dias, com novas diretrizes sobre como proteger a equipe da COVID-19.


Melhor personagem

Fumiya Takahashi, ator que interpreta o herói-título Kamen Rider Zero-One, foi recentemente anunciado como ganhador do PERSOL Work-Style Award, na categoria Personagem.

No vídeo acima, Takahashi aparece ao lado da atriz Noa Tsurushima, a Izu. Ambos, interpretando seus respectivos personagens da série, expressam seus desejos por um mundo em que humanos e HumaGears possam coexistir pacificamente.


Filho de Belial

Ultraman Geed – O Filme (de 2018) será lançado digitalmente no Brasil pelo Cinema Virtual no próximo dia 18. Saiba mais aqui.


Special movie

A Tsuburaya lançou hoje um special movie de Ultraman Z (Zett), apresentando os personagens e a trama da série (os detalhes foram mencionados nas edições anteriores da Coluna, à medida que a produtora ia divulgando). E agora finalmente podemos conferir o empolgante tema de abertura “Chant My Name!“, na poderosa voz de Masaaki Endoh. Confira no vídeo acima (com legendas em inglês).

Ultraman Z estreia dia 20 no Japão, pela TV Tokyo.


Legendado

Antes tarde do que nunca. A Netflix finalmente disponibilizou as legendas em português e as sinopses dos episódios de Power Rangers: Morfagem Feroz. A primeira temporada está disponível na plataforma desde o primeiro dia deste ano.


Conexão Dino

The Grid Connection é o nome do episódio 13 de Power Rangers: Morfagem Feroz, que reunirá os heróis de Mighty Morphin Power Rangers, Dino Trovão e Dino Charge. Por enquanto, ainda não há data de lançamento na Nickelodeon americana.


Em português

Boa notícia para os espectadores do canal Toei Tokusatsu World Official. A partir de hoje, o filme Shin Kamen Rider: Prologue (ou Masked Rider Shin), de 1992, está disponível com legendas em russo e em português brasileiro. Obrigado, Toei!!! :D

Saiba mais sobre o filme aqui.


Classificação etária

Segundo o site CinePOP (do portal R7), Godzilla vs. Kong será recomendado para maiores de 14 anos (equivalente à classificação PG-13 nos EUA). O filme estreia em novembro deste ano.


História da Tsuburaya

A Tsuburaya está se preparando para lançar seu Ultra Tokusatsu Perfect Mook, que apresentará imagens de toda a história dos famosos clássicos da casa como Ultra Q, Ultraman, Mirroman, Fireman, Jumborg Ace, entre tantos outros. Sugestivamente, esse é o volume zero. Dependendo do potencial, mais lançamentos de Ultra Tokusatsu acontecerão num futuro próximo.

Ultra Tokusatsu Perfect Mook já está disponível para pré-venda e custará 630 ienes. O mook estará disponível em 9 de julho no Japão.


Garotas mágicas

A Takara Tomy (a mesma produtora de Ryukendo) anunciou Police x Heroine Lovepatrina! (não confunda com Patrine, ok?), a quarta série da franquia Girls x Heroine.  No elenco principal estão as atrizes mirins Miyu Watanabe (Tsubasa Aiba/Lovepat Pink), Rina Yamaguchi (Sarai Shihara/Lovepat Purple) e Yui Yamashita (Kohana Aose/Lovepat Blue) como membros de Lovepatrina, um grupo de garotas mágicas que protegem o amor do mundo contra a trupe Warupyoco. Yuu Aiba, a mãe de Lovepat Pink, será interpretada pela atriz Sayaka Isoyama, que já participou da série Gransazer e do filme Goseiger: Epic on the Movie.

O elenco principal de Secret x Heroine Phantomirage, atual série Girls x Heroine, também vai aparecer. O diretor Takashi Miike comandará a série e supervisionará a trilha sonora. Miike dirigiu as três séries anteriores da franquia, Idol x Warrior Miracle Tunes, Magical x Heroine Magimajo Pures! e o Secret x Heroine Phantomirage. Miike já dirigiu o filme Zebraman, além de episódios de Ultraman Max e Keitai Soukusan 7.

Police x Heroine Lovepatrina! ainda não tem data de lançamento, mas vai ocupar a faixa dominical das 9h da manhã, pela TV Tokyo (competindo com Kamen Rider e Digimon Adventure:). Assista o trailer:


Despedida

Hiroshi Fujioka, o astro principal da primeira série Kamen Rider (de 1971), retorna como Segata Sanshiro, o antigo mascote da Sega numa série de três vídeos promocionais. Desta vez o protagonista é Sega Shiro, filho de Sanshiro que é interpretado por Maito Fujioka, filho de Hiroshi.

O momento marca a emocionante despedida de Segata Sanshiro, que passa o bastão para Shiro neste projeto de 60 anos da Sega. Assista:

Episódio 1 (de 25 de março):

Episódio 2 (de 22 de abril):

Episódio 3 (de 2 de junho):


Mecha clássico

Esta coluna é de tokusatsu, mas aqui tem espaço pra robô gigante sim, senhor. Mesmo que seja de um animê das antigas. Go Nagai é o mangaká responsável por obras renomadas como Cutie Honey, Getter Robo, entre outros. É também discípulo de Shotaro Ishinomori, criador dos Kamen Riders. Dois clássicos desses gigantes se encontraram, inclusive, na minissérie de OVA Cyborg 009 vs. Devilman (disponível no Brasil pela Netflix).

Se nós temos robôs gigantes nas franquias Super Sentai e Power Rangers, devemos à série Spider-Man, a versão tokusatsu do Homem-Aranha que mostrou o primeiro super-herói japonês a pilotar um robô gigante. Mas esse conceito de robô gigante pilotado por um usuário foi algo criado por Nagai lá em 1972 com Mazinger Z (também disponível na Netflix). O sucesso rendeu outras produções do estilo mecha, incluindo este que é o primeiro animê exibido pela extinta Rede Manchete, ainda em seus primeiros dias de existência.

Pirata do Espaço (Groizer X, de 1976) é a terceira matéria do projeto J-Pédia, a enciclopédia do site JBox. Apesar de Nagai levar os créditos, a trama foi desenvolvida por outra pessoa, que acabou mudando os conceitos originais até chegar na versão produzida pela Knack Productions. Os textos foram tocados pelos companheiros Rafael Jiback e Fábio Cloud.

Fiquem ligados na J-Pédia, pois conteúdos extras como guia de episódios do animê estão a caminho. A propósito, anunciamos aqui que Flashman será a próxima matéria (e este quem vos escreve está desenvolvendo). Aguardem!


Saudosa TV do futuro

A identidade visual da Manchete em 1983 | Reprodução

Se ainda estivesse no ar, a Rede Manchete completaria 37 anos hoje. A estreia da saudosa emissora aconteceu às 19h02 do dia 5 de junho de 1983 (um considerável atraso de dois minutos, devido a um pequeno problema de áudio), com o discurso de seu idealizador, Adolpho Bloch (1908~1995):

Para nós, a televisão representa responsabilidade. Estamos produzindo uma programação de alto nível. Com emoção, posso dizer que a Rede Manchete é Bloch. É um dever mencionar o pioneiro Assis Chateaubriand (fundador da extinta Rede Tupi), um homem de grande visão. Apresento minhas saudações à TV Educativa, à TV Cultura, à TV Bandeirantes, à TV Gazeta, à TV Silvio Santos, à TV Record, às emissoras independentes e à Rede Globo de Televisão. E ao Sr. Roberto Marinho, uma amizade que já passa de meio século. Deixo com vocês, meus amigos, a Rede Manchete de Televisão. Ela está no ar.

Adolpho Bloch, o dono da extinta emissora carioca | Divulgação

Logo após o discurso de Bloch, foi ao ar pela primeira vez o inesquecível tema de abertura/encerramento de programação da Manchete, tocado pelo excelente grupo Roupa Nova, com cenas do M de Manchete voando pelo Brasil até chegar ao antigo Edifício Manchete, situado na Rua do Russel, 804. O primeiro programa da Manchete foi o especial musical Mundo Magico, que contou com presenças de artistas de sucesso da época. Só pra citar, estiveram banda Blitz, Milton Nascimento, Ney Matogrosso, Kleiton e Kledir, Elba Ramalho, Alceu Valença, Sergio Mendes, entre outros grandes nomes da musica brasileira. O programa garantiu o segundo lugar na audiência, com 33% contra 35% do Fantástico.

Às 22h foi ao ar Contatos Imediatos do Terceiro Grau (de 1977). Inédito na TV brasileira até então, o filme do diretor Steven Spielberg ficou em primeiro lugar em audiência. Isso sem contar que os intervalos do clássico teve um volume absurdo de anunciantes. Apesar de imprevistos, a noite de inauguração da Manchete terminava à 1h da manhã com muito sucesso. Segundo o diretor Moisés Weltman, o faturamento da noite de estreia da Manchete foi de Cr$ 900 milhões e a quantidade de anunciantes era algo “jamais realizado por uma rede de televisão no Brasil num só dia“.

Reprodução/Jornal do Brasil

Se destacando pelo jornalismo, teledramaturgia e transmissões de carnaval, a Manchete também é lembrada por marcar época com as exibições das séries tokusatsu JaspionChangemanFlashman, Lion Man (laranja), Lion Man (branco), JiraiyaJiban, Cybercop, SpielvanMaskman, Kamen Rider BlackPatrineWinspectorSolbrainKamen Rider Black RXSuperhuman Samurai (adaptação americana de Gridman) e até mesmo reprises dos clássicos Ultraman National Kid. Isso sem contar com animês exibidos durante os quase 16 anos da emissora (veja aqui).

Após oito meses de sua pior crise, a Rede Manchete foi extinta em 10 de maio de 1999. Desde a fase asfixiante até os últimos dias de testes da RedeTV!, foram exibidas reprises das séries tokusatsu Jiraiya e Maskman e dos animês Shurato e Yu Yu Hakusho. A TV do ano 2000 acabou sete meses antes. Mesmo com limitações, a Manchete mantinha sua qualidade e cumpria sua programação. Ela tinha um estilo próprio, único, e isso faz uma falta tremenda.

À Manchete, nossas eternas lembranças!

Relembre a vinheta de abertura e encerramento de programação da Manchete:

NOTA: A “TV Silvio Santos” da qual Bloch se referia era a TV Studios, ou TVS (atual SBT), canal 4 de São Paulo. É que muita gente pensava na época que o S se referia ao nome do “patrão” (Ma oe!).


Falando em Manchete, na próxima edição teremos um especial sobre um clássico meio esquecido, que completa aniversário e que continua bastante atual. Até lá. :)

Publicidade
close