Imagem: Manatsu assustada em 'Tropical-Rouge! Precure'.

‘Tropical-Rouge! Precure’ terá pausa de uma semana (AT)

A realização das Olimpíadas devem ser o motivo do hiato de uma semana.

A prévia do episódio 22 de Tropical-Rouge! Precure, intitulado “Himitsu no Daibouken! Ningyo no Takara wo Sagase!” (“A Aventura Secreta! Em Busca do Tesouro da Sereia”) informa a exibição apenas no dia 1º de agosto.

Como o 21 foi exibido neste final de semana, a série ficará então sem novos episódios por uma semana. No vídeo, não é dado motivo, mas provavelmente é em função dos Jogos Olímpicos, que já afetaram outras séries. Confira:

A realização do evento tem causado insatisfação em parte da população japonesa, por causa do risco de um novo surto e surgimento de novas variantes da COVID-19 – Tóquio está atualmente em estado de emergência. O uso de figuras importantes do mundo dos animês e mangás tem revoltado muitos fãs. As Olímpiadas vão de 23 de julho a 8 de agosto.

Há alguns meses, uma revista japonesa divulgou os planos para a cerimônia de abertura caso o evento tivesse ocorrido em 2020 – como inicialmente planejado –, com Shotaro Kaneda, de Akira, e Mario. É improvável que abertura deste ano ainda corresponda a esse projeto.

Tropical-Rouge é a 18ª temporada da franquia Pretty Cure. Substituindo Healin’ Good, a série estreou em 28 de fevereiro, com um novo elenco de personagens, incluindo uma sereia entre o time das heroínas. A Crunchyroll exibe o animê em simulcast e o JBox traz resenhas periódicas dos episódios. Leia nosso material já publicado: 1, 2-3, 4-5, 6-7, 8-10, 11-13, 14-16, 17-18.

ATUALIZAÇÃO

O site da TV Asahi, onde Precure é exibido, passará competições das Olimpíadas no horário da série.

Atualizado pela última vez às 10h08 de 19 de julho.

Fonte: Precure


Pretty Cure

Precure

Imagem: Banner com as duas protagonistas de 'Futari wa Precure'.

A franquia Precure ou Pretty Cure começa com Futari wa PreCure em 2004, uma série produzida pela Toei Animation, criada por uma equipe criativa da empresa intitulada de Izumi Todo. O sucesso dos 49 episódios fez com que não só uma sequência fosse produzida, como inaugurou uma das mais bem sucedidas franquias de garotas mágicas, com 15 séries diferentes divididas em 17 temporadas (Futari wa Precure e Yes! PreCure 5 tiveram sequências), vários filmes e produtos.

Já nos anos 2000, tentaram negociar a vinda da 1ª série Pretty Cure com canais de TV brasileiros, porém nenhuma emissora topou a exibição. Anos mais tarde, em 2015, a Saban Brands adquiriu os direitos para uma adaptação de Smile PreCure! (fase de 2012), fazendo uma série de edições, alterando nomes e trilha sonora para transformar o produto em Glitter Force. Sob alvo de muitas críticas, o animê teve exibição exclusiva pela Netflix e ganhou um item bastante desagradável por aqui: uma dublagem em português feita fora do Brasil, além dos cortes criticados por todos os fãs da série internacionalmente.

Mesmo assim, a parceria com a Saban ainda rendeu a adaptação de mais uma temporada, com Glitter Force: Doki Doki (DokiDoki! PreCure), que até se salvou um pouco por aqui, com uma dublagem feita no Rio de Janeiro. Mas a essa altura a empresa de Haim Saban já não estava mais empenhada na marca, devolvendo-a para a Toei em 2017.

Healin’ Good trouxe a 15ª geração de heroínas. Na história dessa temporada, três garotas recebem os poderes dos chamados “Animais de Cura’ para se tornarem as heroínas Pretty Cure. Sua missão é proteger a vida na Terra em uma batalha contra os Patógenos, que pretendem envenenar o planeta.

Tropical-Rouge, a 16ª geração, traz uma temática tropical, com as Cures Summer, Papaya, Flamingo e Coral. A protagonista, Manatsu Natsuumi, se muda de uma pequena ilha para uma cidade, entrando em uma nova escola do equivalente japonês ao Ensino Fundalmental II. No dia da mudança, ela encontra uma sereia chamada Laura, buscando pelas lendárias Precure, para salvar sua terra-natal, que foi atacada pela “bruxa da protelação”, uma vilã que rouba a motivação de suas vítimas.

Publicidade
close