Imagem: Usagi Tsukino, Akko Kagari, Sakura Kinomoto, Laura de 'Precure' na frente. Forma bruxa da Sayaka Miki ao fundo. Enquadramento de artigo do JBox.

8 animês e mangás que todo fã de ‘Sailor Moon’ vai adorar | Artigo Especial

Assistiu Sailor Moon Eternal e ficou orfão das histórias de Usagi & Cia? Confira algumas dicas de franquias de animês e mangás que são perfeitos para os fãs da marinheira da lua.

2021 é um ano importante para os fãs de Sailor Moon. Isso porque são comemorados os 25 anos da estreia do famoso anime na TV brasileira. A história da marinheira da lua que combatia o mal ficou popularmente conhecida por marcar uma geração de garotas e ajudar a estabelecer convenções dentro do gênero shoujo e do sub-gênero garotas mágicas.

Esse ano também é o ano de lançamento de Sailor Moon Eternal, o filme dividido em duas partes e continuação de Sailor Moon Crystal, que estreou recentemente na Netflix (mas Crystal está na Crunchyroll). Os dois longas prometem fazer com que os fãs matem as saudades de Usagi e suas amigas guerreiras, mas como todo reencontro, assim que começarem a rolar os créditos finais, os filmes devem deixar um gostinho de quero mais para muita gente.

Pensando nisso, listamos aqui alguns animes e mangás em 5 categorias que devem agradar em cheio os amantes da história criada pela mangaká Naoko Takeuchi e ajudar a matar um pouco a saudades. São produções que apresentam de alguma forma alguma similaridades com Sailor Moon, mesmo que nem todas se enquadrem na categoria de anime/mangá “shoujo”. Continue lendo e confira essas dicas a seguir:

A garota que caçava cartas

Imagem: Sakura Kinomoto em ilustração oficial.

Quando falamos de garotas mágicas, há dois animes sempre vêm à cabeça: Sailor Moon e Cardcaptor Sakura. Assim como a história de Usagi, as aventuras da jovem Sakura Kinomoto também se tornaram um grande sucesso no Brasil. O animê foi originalmente exibido no começo dos anos 2000 no Cartoon Network e posteriormente na Rede Globo, angariando uma legião de fãs – temos um TriviaBox em parceria com a Crunchyroll sobre a série.

Por se tratar de uma anime de garota mágica com muito romance, comédia e ação, Cardcaptor Sakura é a escolha perfeita para aqueles que vão se sentir órfãos de Sailor Moon após assistirem ao filme Eternal. O mangá da série voltará a ser republicado muito em breve pela JBC (que já havia publicado o mangá anteriormente).

Vale dizer que a JBC também tem publicado o arco Clear Card Hen, continuação da primeira história de Sakura que se passa alguns anos depois da trama original. A animação inspirada nesse arco está disponível atualmente pela Crunchyroll.

E como o assunto é obra da CLAMP, vale a pena outra indicação: Guerreiras Mágicas de Rayearth, exibido no Brasil nos anos 90 pelo SBT na mesma época que Sailor Moon, é outra ótima pedida para os fãs de shoujos. A série se encontra disponível atualmente dublada pelo Prime Video. A JBC publicou o mangá há alguns anos atrás.

Garotas mágicas sombrias

Imagem: Kyoko, Sayaka, Mami, Homura e Madoka no filme 'Rebellion'.

Agora, quem gosta de Sailor Moon, mas quer assistir algo mais adulto e sombrio, então precisa conhecer Puella Magi Madoka Magica. Apesar da sinopse simples que trata de um grupo de garotas mágicas que enfrentam monstro chamados “Bruxas” como em qualquer outro anime, a história leva o sub-gênero garotas mágicas a um novo patamar através de uma trama cheia de reviravoltas.

Um dos grandes destaques, além do roteiro, é a próprio animação. Charmosa e cheia de batalhas bem-feitas e empolgantes, Madoka é além de tudo, um verdadeiro deleite para os olhos.

Em seu lançamento, o anime se tornou tão popular que ganhou três filmes (dois deles recontando a história do anime e um terceiro com trama original) e deve ganhar um quarto muito em breve. Além disso, o animê recebeu recentemente um spin-off chamado Magia Record: Puella Magi Madoka Magica Side Story (inspirado em um jogo de celular de mesmo nome).

O animê original está disponível atualmente na Netflix, enquanto o spin-off Magia Record teve sua primeira temporada lançada no Brasil pela Cruchyroll. A série não ficou só no mundo dos animês e recebeu uma adaptação para mangá e novel lançados aqui pela NewPOP, editora que também publicou vários outros spin-offs da franquia.

Bruxas nada ruins

Imagem: Akko em mangá de 'Little Witch Academia'.

Se no mundo de Madoka as bruxas são monstros malvados, o mesmo não acontece em Little Witch Academia. Esse anime em questão é focado justamente em um grupo de bruxas que frequentam uma escola de magia, enquanto se envolvem em diversas aventuras para lá de engraçadas.

É a escolha perfeita para quem assistia Sailor Moon por causa do clima de comédia que envolvia boa parte da série. Vale destacar também que, assim como a trama de Usagi, Little Witch Academia tem personagens muito humanas que vão evoluindo conforme a narrativa se desenrola, o que gera alguns momentos bem emocionantes no final da história.

O anime está disponível em versão dublada e com áudio original na Netflix, enquanto que o mangá inspirado na série foi publicado nas terras brasileiras pela JBC.

Mas aproveitando que o assunto são bruxas, vale citar outro mangá que pode agradar muitos fãs de garotas mágicas: Atelier of Witch Hat. Atualmente em publicação pela Panini, a história gira em torna de Coco, uma menina comum que sem querer acaba descobrindo um segredo sobre os bruxos do seu país.

Graças a isso, ela pode tentar se tornar bruxa, mas seu caminho para aprender a controlar a magia está cheio de perigos e mistérios. Uma boa pedida para quem gosta de mundos mágicos e protagonistas femininas, mas busca algo um pouco mais sério.

Meninos mágicos?

Imagem: Os boys de 'Cute High Earth Defense Club LOVE!'.

Quem disse que só garotas podem ser mágicas? Alguns animes apostaram na ideia de garotos mágicos e, com óbvias inspirações em Sailor Moon, construíram tramas de comédia e aventura sobre esses meninos coloridos.

É o caso de Cute High Earth Defense Club LOVE!, uma série sobre um grupo de garotos colegiais que ganham poderes mágicos e precisam proteger o mundo de monstros que se alimentam das energias negativas das pessoas (bem similar a Sailor Moon, não?). Eles usam roupas bem extravagantes e claro, a trama no geral é focada na comédia, sendo uma ótima opção para quem busca algo leve. O anime conta com 3 temporadas disponíveis na Crunchyroll.

Só que esse não é o único anime com garotos mágicos disponível no serviço streaming. Fairy Ranmaru é outra história do gênero, só que vai por um caminho mais sombrio, sem muitas risadas, embora tenha interessantes cenas de ação que até mesmo lembram Madoka.

A história gira em torno de garotos fadas que precisam “conquistar” o coração de pessoas humanas que estão sofrendo. Mas a missão desses jovens fadas não é simples e o perigo está por toda parte – inclusive na forma como eles manifestam seus sentimentos.

As “descendentes” das Sailors

Imagem: As cures de 'Tropical-Rouge! Precure'.

Se existe uma série de anime que é quase uma filha de Sailor Moon, essa série é Pretty Cure. Afinal, a primeira temporada dessa franquia, intitulada Futari Wa Pretty Cure, foi criada pela Toei justamente de olho no sucesso anterior que o estúdio teve com a adaptação do mangá de Takeuchi.

Pretty Cure envolve, assim como Sailor Moon, garotas em uniformes coloridos enfrentando monstros malignos e salvando pessoas. Cada temporada possui um tema e novas heroínas vão surgindo todos os anos.

No Brasil, 3 temporadas de Precure podem ser vistas na Crunchyroll: Kira Kira Pretty Cure A La Mode (2017), Healin’ Good Pretty Cure (2020) e a atual série Tropical Rouge! Precure. Mas essas não foram as únicas temporadas a chegarem ao Brasil.

Em 2015,  Saban comprou os direitos de Smile Pretty Cure!, que foi adaptada como Glitter Force pela produtora. A série sofreu diversas modificações para se adequar ao “gosto” dos norte-americanos, tendo inclusive alguns episódios cortados, de modo que perdeu 8 de seus 48 episódios. No Brasil, Glitter Force chegou pela Netflix com várias reclamações quanto à dublagem brasileira, feita no estúdio The Kitchen de Miami, que tornava as vozes esquisitas e o anime quase impossível de assistir.

No ano seguinte, a Saban voltou a tentar a sorte e lançou Glitter Force Doki Doki, adaptação de Doki Doki! Pretty Cure. Aqui, tantos episódios foram cortados ou reorganizados que a série deixou de ter 49 episódios para ter apenas 30. A dublagem brasileira dessa temporada foi melhor trabalhada, tendo até mesmo Flavia Saddy (Mirajane em Fairy Tail, além de ter dublado diversos filmes da Barbie) como protagonista.

Só que as duras mudanças feitas pela Saban tornaram a história muito difícil de acompanhar, sendo um golpe tão duro para “Glitter Force” que a Saban desistiu de voltar a adaptar Pretty Cure. De qualquer modo, Doki Doki! está disponível em sua versão americanizada pela Netflix.

Em resumo, se você gosta de Sailor Moon, também pode gostar de:

  1. Cardcaptor Sakura (+ continuação);
  2. Guerreiras Mágicas de Rayearth;
  3. Madoka Magica (+ filmes e spin-offs);
  4. Little Witch Academia;
  5. Atelier of Witch Hat;
  6. Cute High Earth Defense Club LOVE!;
  7. Fairy Ranmaru;
  8. Precure (e talvez Glitter Force).

O texto presente neste artigo é de responsabilidade de seu autor e não reflete necessariamente a opinião do site JBox.

Publicidade
close