Imagem: Montagens com Kuuga e Build.

Kamen Rider: ‘Kuuga’ e ‘Build’ aparecem no catálogo do site oficial da Sato Company

Ambas as séries serão as primeiras do pacote a serem lançadas ainda este ano no Brasil.

Dentre o pacote com 9 séries inéditas anunciadas pela Sato Company no primeiro dia deste anoKamen Rider Kuuga (2000) e Kamen Rider Build (2017) já eram esperadas como as primeiras a serem lançadas aqui no Brasil. Ambas as séries estão no catálogo do site da distribuidora pelo menos desde o último sábado (21).

Imagem: Build e Kuuga em tela do site da Sato Company.
Foto: Reprodução/Sato Company

Ao que tudo indica, Kuuga e Build serão lançados no Brasil em qualidade HD (high definition), segundo consta aqui e aqui. Em novembro de 2021, durante uma live transmitida pelo canal Resistência Tokusatsu, o tradutor Gustavo Iracema (a.k.a. Gustavaum) havia confirmado que Kuuga estaria com qualidade em alta resolução (relembre aqui).

Ainda não há informações sobre data de lançamento e onde serão exibidos.


Nuvem de gafanhotos

Numa live transmitida em 10 de maio de 2020, Nelson Sato, presidente da distribuidora, havia comentado sobre a possibilidade de adquirir duas séries Kamen Rider. A distribuidora lançou naquele mesmo ano Kamen Rider Black e Kamen Rider Zi-O.

Em novembro de 2021, a Sato Company anunciou a aquisição de mais séries da franquia Kamen Rider a partir de 2022. O filme Kamen Rider Zero-One: REAL x TIME, que dá sequência à série Kamen Rider Zero-One, foi antecipado por “ter sido selecionado pela curadoria do Festival (Mostra de Cinema Japonês 2021) e para divulgar a cultura Japonesa”. No mesmo mês, Kamen Rider Black RX apareceu no site oficial da distribuidora.


Fonte: Sato Company


Kamen Rider Kuuga

Foto: Divulgação/Toei/Ishimori Pro

Kamen Rider Kuuga foi a segunda obra póstuma do mangaká Shotaro Ishinomori (1938~1998) – sendo Moero! Robocon a primeira, exibida pela TV Asahi entre 31 de janeiro de 1999 e 23 de janeiro de 2000, substituindo as séries Metal Hero na faixa dominical das 8h da manhã.

Devido ao sucesso de Moero! Robocon, que atingiu 10% de audiência, a Toei se motivou a formar um novo “boom” de Kamen Rider. Curiosamente, Kuuga seria contado como o 15º Rider, considerando naquele momento que Black e Black RX eram vistos como um só.

Joe Odagiri como Yusuke Godai | Foto: Divulgação/Toei

Yusuke Godai é um jovem de 25 anos que havia viajado pelo mundo. Sempre positivo e fazendo o sinal com o polegar para cima (usado pelos romanos para aprovações), carrega o desejo de completar a meta de 2000 habilidades e principalmente de proteger o sorriso das pessoas. Um dia ele consegue um estranho cinto originado de uma antiga civilização e se transforma em Kuuga para lutar contra a tribo Grongi. Seus aliados são o policial Kaoru Ichijou, sua grande amiga Sakurako Sawatari, além da própria polícia que classificou as criaturas como “entidades desconhecidas”.

A série teve 49 episódios e foi ao ar nas manhãs de domingo da TV Asahi, de 30 de janeiro de 2000 a 21 de janeiro de 2001.

Kamen Rider Kuuga quase foi exibido no Brasil em meados na década de 2000. Devido ao retorno d’Os Cavaleiros do Zodíaco na TV brasileira em 2003, pelo canal pago Cartoon Network, a Imagine Action Dá Licença, antiga distribuidora do sr. Luiz Angelotti, apostou no título. As emissoras cogitadas, segundo informações publicadas na revista Anime Kids (de setembro de 2002), seriam a Globo e o extinto canal pago Fox Kids. Infelizmente as negociações não engrenaram e o título ficou preso na gaveta. O sr. Angelotti falou a respeito em entrevista para o canal JBox TV.

Curiosamente, Kuuga estreou nos EUA em 1º de maio de 2020 pela plataforma de streaming TokuSHOUTsu.

No Brasil e em vários outros países, o canal Toei Tokusatsu World Official no YouTube disponibiliza os dois primeiros episódios de Kamen Rider Kuuga, como parte da comemoração aos 50 anos da franquia.

Desde novembro de 2021, a Editora JBC publica o mangá de Kamen Rider Kuuga em formato big (compilando dois volumes originais em um só). Atualmente esta versão é publicada no Japão desde 2015 pela revista HERO’S (a mesma de ULTRAMAN). Leia a resenha sobre o primeiro volume aqui.


Kamen Rider Build

Foto: Divulgação/Toei

A série se passa em uma realidade paralela onde, há cerca de 10 anos, o poder da Caixa de Pandora havia causado a tragédia da Sky Wall, dividindo o Japão em três territórios – Hokuto (Capital oriental), Touto (Capital do Norte) e Seito (Capital ocidental). O evento deu origem às criaturas não identificadas denominadas como Smash. Para combater os monstros, o governo de Touto solicita a ajuda de Sento Kiryu, um gênio e físico prodigioso para ajudar a decifrar os mistérios deixados pela Caixa de Pandora. Ao lado de Ryuga Banjo, um fugitivo da prisão que foi acusado por um crime que não cometeu, Sento se envolve em uma trama envolta de conspiração e grandes revelações.

Imagem: O ator Atsuhiro Inukai.
Atsuhiro Inukai como Sento Kiryu | Foto: Divulgação/Toei

Kamen Rider Build estreou em 3 de setembro de 2017, sendo a última série da franquia na antiga faixa dominical das 8h da manhã, que era destinada pela TV Asahi desde 2000, com a estreia de Kamen Rider Kuuga. Com a estreia da então nova revista eletrônica semanal Sunday Live em 1º de outubro de 2017 (exibida desde então entre 5h50 às 8h30 da manhã), Kamen Rider Build mudou de horário para às 9h da manhã e Uchuu Sentai Kyuranger migrou para a faixa das 9h30 da manhã. Já o animê KiraKira☆Pretty Cure A La Mode teve seu horário mantido para às 8h30 da manhã, a faixa tradicional da franquia Pretty Cure.

Totalizando 49 episódios para TV, além de filmes e especiais, Kamen Rider Build é considerada pela grande maioria dos fãs como a melhor série de todos os tempos da franquia criada por Shotaro Ishinomori. Este foi o primeiro trabalho do roteirista Shogo Muto para uma produção do gênero tokusatsu, que até hoje é aclamado por seu enredo mais voltado para conspiração, rivalidade, reviravoltas e muita imprevisibilidade. De longe, é uma série extremamente envolvente que amarra o espectador desde o início e sempre vem um episódio mais espetacular do que o outro.

Sento Kiryu foi interpretado por Atsuhiro Inukai, que esteve no elenco de 24 Japan, o remake japonês da premiada série norte-americana 24 Horas. Destaques para os atores Eiji Akaso (Hiroki Nagase na segunda temporada de Kamen Rider Amazons) como Ryuga Banjo/Kamen Rider Cross-Z (leia apenas: Cross), Yasuyuki Maekawa (Shinra em Ultraman Orb: The Origin Saga) como o misterioso Soichi Isurugi; e para as atrizes Yukari Taki (Arisa Sugita em Ultraman Ginga S) como Sawa Takigawa e Kaho Takada (Akari Hinata no drama esportivo Koi Yori Suki ja, Damedesuka?) como Misora Isurugi.

Participação especial de Kouhei Takeda (o romântico Otoya Kurenai/Kamen Rider Ixa em Kamen Rider Kiva) como Kazumi Sawatari/Kamen Rider Grease. Takeda também esteve em 24 Japan interpretando a contraparte japonesa do terrorista Alexis Drazen.

Publicidade
close